Pré-História - 4 Milhões de Anos ao Ano 4000 aC

Pré-História - 4 Milhões de Anos ao Ano 4000 aC

A Pré-história corresponde à primeira etapa da evolução humana e teve início com o surgimento dos primeiros hominídeos, perto de quatro milhões de anos atrás e estende-se até o aparecimento dos primeiros registros escritos por volta de 4000 a.C. O primeiro e mais longo período do desenvolvimento humano, que se estendeu até perto de 10000 a.C., chamamos de Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada. No Paleolítico, a subsistência era garantida com a coleta de frutos e raízes, a caça e a pesca; para isso, empregavam-se instrumentos rudimentares, feitos de ossos, madeira ou lascas de pedra.

Entretanto, nem sempre o meio natural era propício ao desenvolvimento dessas descoberta do fogo atividades: a escassez de alimentos ou a hostilidade do meio ambiente obrigavam os grupos humanos a viver como nômades, deslocando-se de uma região para outra, em busca de melhores condições. Um dos maiores avanços nesse período foi a descoberta e o controle do fogo, permitindo o aquecimento durante o frio, a defesa ao ataque de animais e a preparação de alimentos.

Sobrevivendo quase sempre em abrigos naturais, como cavernas, copas de árvores ou pássaro da pré-história choças feitas de galhos, os homens do Paleolítico viviam em bandos e dispunham coletivamente das habitações, terras, águas e bosques. De certa maneira, a vida em bandos e as habitações constituíam sementes de uma futura vida sedentária, só não implantada até então, por causa da necessidade de ampla movimentação num grande território, imposta pelas atividades de coleta e caça. Quanto às cavernas, muitas delas acabaram se transformando em recintos funerários e, a seguir, em centros cerimoniais, atraindo grupos pré-históricos, num movimento que indicava um germe das futuras cidades do período histórico.

Com a última glaciação, entre 100000 a.C. e 10000 a.C., aproximadamente, ocorreram profundas alterações climáticas e ambientais que estimularam a intensa migração de animais e seres humanos, levando os homens primitivos a ocupar, ainda que de maneira esparsa, as diversas regiões do globo: da África à Europa, da Ásia à América e à Austrália.

Paralelamente, ocorreram avanços tecnológicos, como a invenção do arco e da flecha, do arremessador de lanças e a obtenção de maior eficiência na utilização do fogo. Pintura em caverna Isso contribuiu para uma organização social cada vez mais complexa, até que se chegou a constituir aldeias. As grandes mudanças do final da época paleolítica constituem uma etapa denominada Mesolítico, a qual termina com o estabelecimento da sedentarização dos principais grupos humanos, inaugurando uma nova época denominada Neolítico. Este último período pré-histórico, também chamado de Idade da Pedra Polida, iniciou-se aproximadamente em 10000 a.C. e prolongou-se até 4000 a.C. As grandes transformações que se processaram nesse período, reformulando profundamente a forma de viver dos grupos humanos, como o desenvolvimento da agricultura e a domesticação de animais, constituíram a chamada revolução neolítica.

Embora já conhecessem alguns metais, como o ouro e o cobre, os homens, no início desse período, tinham na pedra polida a matéria-prima básica para a fabricação de homo erectus armas e ferramentas de trabalho.

O polimento da pedra tornava esses instrumentos mais resistentes, permitindo, por exemplo, sua utilização na derrubada de árvores, com as quais podiam construir moradias, canoas, arados, etc. O final do período Neolítico – chamado Idade dos Metais – caracterizou-se pela intensificação do uso dos metais, graças à descoberta e ao desenvolvimento de técnicas de fundição. Com a evolução da metalurgia, os instrumentos de pedra foram sendo lentamente substituídos por instrumentos de metal, especialmente de cobre, de bronze e, mais tarde, de ferro. No período Neolítico, as relações familiares foram se tornando cada vez mais complexas, ao mesmo tempo em que se desenvolvia a noção de propriedade.

Os homens deixaram de viver em cavernas e passaram a construir suas próprias habitações – palafitas, cabanas de madeira, de barro, ou, ainda, tendas de couro.

O progresso das técnicas de fundição levou ao aperfeiçoamento dos utensílios e das armas. Com isso, a ação do homem sobre a natureza tornou-se mais intensa, permitindo às comunidades mais desenvolvidas exercerem domínio sobre outras, tecnicamente inferiores.

Foto: teachersnetwork.org
Fonte: http://faustomoraesjr.sites.uol.com.br/prehistoria.htm

Leia também! Assuntos relevantes