Escrita

Você sabe o que é a escrita?
O título desta pergunta te sugere uma coisa que parece simples: Você sabe o é a escrita?

Pergunta simples que qualquer um poderia responder dizendo que são simplesmente letras que colocamos no papel ou na página da tela do computador.

Bom, essa resposta é um pouco mais complexa, pois a "arte" da escrita demanda mais conhecimento do que imaginamos.

Por isso te convido a ler este artigo e conhecer mais sobre esse universo.

A palavra escrita

O uso da língua escrita é a responsável pela transmissão de conhecimentos entre pessoas, difusão da cultura e de aprendizagem escolar.

Ao fazermos essa transposição do oral manifestamos na plenitude, pois o domínio da escrita não se reduz simplesmente ao controle do simbolismo gráfico.

Suas funções extrapolam a mera convenção e permitem variados registros.

Agora, fazer o uso correto, compreendemos uma capacidade de selecionar ajustes linguísticos apropriados à conjuntura.

Há também uma potencialidade de usos que dependem de região, cultura, classe social, pois variações linguísticas estão presentes em toda comunidade humana.

Então podemos dizer que esta linguagem depende de fatores interligados e básicos como a natureza dos significados expressos num determinado idioma com variáveis em função da própria constituição social de seus falantes.

Saiba que, o tipo de relacionamento entre emissor e destinatário também é fundamental, uma vez que determinados grupos sociais têm seus códigos próprios.

História da escrita

A história da escrita inicia-se no período da pré-história, onde os homens faziam desenhos na parede das cavernas como uma forma de comunicação.

Tais desenhos, conhecidos atualmente como pinturas rupestres, baseavam-se na transmissão de ideias desses povos, pois representavam seus desejos e necessidades.

De acordo com historiadores, os sistemas de escrita que conhecemos foram instituídos de forma independente, em períodos distintos, por civilizações diferentes, entre elas:

  • Mesopotâmia;
  • China;
  • Egito;
  • América Central

Semelhante as línguas, o processo da escrita está sempre a mudar e a prova disso é que os textos produzidos a anos atrás, provavelmente possuem palavras que não são mais utilizadas atualmente.

Escrita cuneiforme

Os povos sumérios foram os criadores da escrita cuneiforme, se caracterizando como uma das mais antigas formas de escrita da Antiguidade.

No começo, somente os sumérios conseguiam decifrar os mais de 2000 sinais que a escrita possuía, porém, com o passar dos anos, a escrita sofreu modificações e, com isso, começou a ser utilizada por outros povos.

Assim, depois que a escrita foi simplificada, os povos da Mesopotâmia a aderiram como a principal forma de comunicação.

Por se tratar de algo complexo de se entender, a escrita cuneiforme não era do conhecimento de todos os habitantes dos estados.

Então, só no século XX que registros dessa escrita foram encontrados e, assim, os estudos sobre a complexidade desse tipo de comunicação puderam ser realizados.

E para que seus símbolos pudessem ser decodificados, os estudiosos deveriam ter conhecimentos em línguas como o Hebreu e o Hebraico.

Pessoa escrevendo no papel


A evolução da escrita

Escrita se baseia no uso de símbolos para exprimir as ideias humanas.

Portanto é considerada uma tecnologia de comunicação, historicamente criada e desenvolvida na sociedade humana, consistindo em registrar marcas em um suporte.

Mesmo que o foco da escrita seja a de registro de informações, não se pode negar sua relevância para a difusão de informações e a construção de conhecimentos.

Historiadores creem que, a escrita tenha sido criada a partir dos desenhos de ideogramas como: o desenho de uma maçã a representaria, e um desenho de duas pernas poderia representar tanto o conceito de andar como de ficar em pé.

Importância da escrita e o seu desenvolvimento e evolução

A escrita se formou de forma independente em diversas regiões do mundo, incluindo:

  • Oriente Médio;
  • China;
  • Vale do rio Indo (atual Paquistão);
  • América Central;
  • Bacia oriental do mar Mediterrâneo.

As formas de escrita evoluíram de forma autônoma e não sofreram influências mútuas, ao menos em seus primórdios e provavelmente as escritas mais antigas são a escrita cuneiforme e os hieróglifos.

Ao longo da história e, principalmente nos seus primórdios, a grafia e a sua interpretação restrita as partes sociais dominantes: aos sacerdotes e à nobreza.

Embora a escrita fenícia, tivesse fins essencialmente comerciais.

Com isso, a alfabetização se espalhou lentamente entre camadas mais significativas das populações após a Idade Média.


O alfabeto

O alfabeto trata-se de uma invenção que parte de uma outra ideia: representar não a coisa em si, mas o som.

Sendo assim, uma tentativa de desenhar o som da língua, sendo resultado da decomposição do som das palavras em sílabas ou em fonemas - o som das letras.

O alfabeto da língua portuguesa é proveniente do latino e descende do grego, onde o grego, por sua vez, foi derivado do fenício, que trouxe uma grande inovação.

Contando com 22 letras, o alfabeto fenício era mais simples do que as escritas cuneiforme e hieroglífica.

E o alfabeto fenício era consonantal, afinal só registrava as consoantes, e não as vogais, que só seriam inventadas mais tarde pelos gregos.

Os alfabetos hebraicos e o árabe não usam vogais, sendo chamados consonantais.

O poder da escrita nos faz passear em diferentes civilizações, informando-nos sobre o cotidiano, história, ciência, literatura, religião.


A importância da escrita

A importância da escrita se dá sem dúvidas para o estabelecimento da comunicação entre os povos.

Afinal, antes do seu surgimento, a comunicação ocorria por meio da fala e dos gestos.

A escrita veio em decorrência da necessidade que o homem tinha de controlar o ambiente em que vivia.

Ela criou a chance de uma maior consciência sobre os fatos e permitiu a organização do pensamento.

Em tempos antigos, todos os conhecimentos eram passados, de geração em geração, através da oralidade.

Dessa forma, os conhecimentos e pensamentos não compartilhados com os demais, acabavam se perdendo no tempo.

Dessa forma, a escrita veio para assegurar o registro das ações e pensamentos humanos.


Conclusão

Como vimos, a escrita é uma invenção decisiva para a história da humanidade, pois ela é a representação do pensamento e da linguagem humana através de símbolos.

É sem dúvidas uma forma durável e privilegiada de comunicação entre as pessoas.

Afinal por meio de registros é que sabendo como era a vida e a organização social de povos que viveram muito antes de nós.



Escrita

Por

Compartilhe