A Carta do Leitor é uma espécie de carta divulgada por veículos de comunicação, entre os quais estão os seguintes:

  • Jornais
  • Revistas

Estas cartas são formuladas para apresentar a opinião do leitor sobre algum tema. De certa maneira, representam a “voz” do público em veículos impressos. Vale destacar que sites e publicações online também possuem um espaço parecido, porém para internautas.

Faz parte do gênero epistolar, que significa texto escrito em forma de carta, que pode ser respondido ou não, usado para opinião, manifesto, posicionamento e discussão de assuntos determinados.

Nesta comunicação, os leitores podem apresentar suas opiniões, mas também podem ir além, fazendo críticas, sugestões, agradecimentos, comparações e reclamações, por exemplo. A carta é divulgada em um espaço específico e todo o público do veículo tem acesso.

A carta do leitor serve para interação da empresa de comunicação com o público, para demonstrar preocupação com a opinião do público, para ajudar na escolha de temas para sugestão de pauta, para auxiliar o veículo na sua linha editorial, entre outras finalidades.


Formato da Carta do Leitor

A carta do leitor tem remetente e destinatário, como todas as cartas. Nem todas as cartas enviadas a um veículo de comunicação são publicadas pela empresa, tanto pela falta de espaço no jornal ou na revista como também pela seleção das cartas.

É importante destacar que as cartas são corrigidas antes de serem publicadas, caso apresentem erro de português. Como é um espaço aberto, não existe um formato predeterminado de carta do leitor, já que isso acaba sendo determinado pela própria empresa jornalística, que pode publicar integralmente ou apenas os trechos mais interessantes.

Por isso, podem ser eliminados do texto original palavrões, xingamentos, abordagens preconceituosas, insultos, entre outras mensagens que podem trazer problemas editoriais e até mesmo na Justiça.

A linguagem de uma carta do leitor não precisa ser padronizada, pelo contrário: serve para identificar o perfil de cada leitor e, por isso, pode ser formal, coloquial, descontraída, divertida. Ela reflete o estado de espírito de quem a escreveu naquele momento.

Mesmo que não haja um modelo, a carta do leitor possui algumas características importantes, como abordagem em 1ª pessoa, mensagens curtas, uma posição subjetiva, elaborar um texto de fácil compreensão, com os argumentos de quem a escreve.

Jornal de papel

Formatos mais comuns de carta do leitor

Os formatos mais populares de cartas do leitor apresentam características bem marcantes, como vocativo, introdução, desenvolvimento, conclusão e assinatura. No vocativo, conhecido com cabeçalho, é importante ter algumas informações como título, data e nome da publicação (jornal ou revista).

Na introdução, é importante destacar o assunto que o leitor decidiu abordar na publicação. Já na etapa do desenvolvimento, a carta deve apresentar todos os argumentos e pontos de vista. Logo depois, vem a conclusão, com a finalização do texto, com as ideias finais, com uma sugestão para o problema abordado. Por fim, é essencial assinar a carta, em sigla ou com o nome completo.


Exemplo de carta do leitor

Rio de Janeiro, 12 de julho de 2018

Caros Editores do Jornal do Futebol,

Gostaria de parabenizar o jornalista Luiz Abrão pela matéria publicada ontem elogiando a atuação da seleção brasileira na Copa do Mundo, com o título “Melhor atuação da seleção brasileira nos últimos mundiais”.

Porém, acredito que alguns jogadores deixaram a desejar dentro de campo, faltou raça e força de vontade. Vejo que, se houvesse mais empenho, poderíamos ter passado para a próxima etapa. Vamos torcer para o Neymar melhorar o seu desempenho para a Copa do Mundo do Qatar em 2022.

Assinado: João Felipe Morais


Veja também:

Texto Jornalístico

Texto Editorial

Jornalismo no Brasil

Modernismo em Portugal

Leia também! Assuntos relevantes