Nas aulas de português, estudamos a voz verbal, que indica se o sujeito da sentença se apresenta de forma agente ou paciente. O sujeito que pratica a ação na oração que está em voz passiva é chamado de agente da passiva. Ele está sempre acompanhado das preposições abaixo:

  • Por
  • Pelo
  • Pela
  • Pelos
  • Pelas


Qual a função do agente da passiva?

O agente da passiva recebe ou sofre uma ação do sujeito. Por exemplo:

A comida foi feita pela minha cozinheira.

Note que “pela minha cozinheira” é o agente da passiva. E tem um detalhe que vai te ajudar a identificar o agente da passiva na oração, a preposição “pela”.


Podemos seguir com outras orações com o agente da passiva.

As pessoas foram alertadas por mim. (Pronome)

Os amigos estavam apaixonados pela mesma garota. (Substantivo)

Nos casos acima, “pela mesma garota” e “por mim” são considerados os agentes da passiva.

Geralmente, o agente a passiva é um pronome ou substantivo. Em algumas orações o agente da passiva pode não aparecer e é considerado oculto. Veja:

A casa foi construída.


Existe uma sequência dos termos na oração que marca a existência do agente da passiva analítica:

Sujeito paciente -> Verbo no particípio -> Preposição Por -> agente da passiva.


Temos alguns casos abaixo:

A obra foi realizada pelo pintor. – Agente da passiva

O pintor realizou a obra. – Sujeito voz ativa

Em seguida, temos a oração na voz passiva sintética e o agente da passiva. A sequência tem o modelo abaixo:

Verbo transitivo -> pronome se -> sujeito paciente.

Fizeram-se as tarefas.

Gastou-se o dinheiro.

Realizaram-se os exercícios.

Entrevistaram-se os candidatos.

O então sujeito na voz ativa atua, assim, como partícula apassivadora. Por isso, não existe o agente da passiva.

Vale dizer que, na língua portuguesa, existem três tipos de vozes verbais. São elas: passiva, ativa e reflexiva.


Veja também:

Vozes Verbais

Termos da Oração

Termos Integrantes da Oração

Análise Sintática