Linguagem e Comunicação

Linguagem e comunicação fazem parte da nossa história e são essenciais para o desenvolvimento do ser humano. Quando começamos a nos comunicar, quais os primeiros esboços que fazemos? Quais foram os primeiros sons? Eles podiam ser entendidos como, hoje, estamos acostumados a falar, por exemplo?

A comunicação é um processo de transmissão de conhecimento, que pode ser representado de forma simplificada pela seguinte ordem: emissor à código -> mensagem -> canal -> receptor. É um ciclo e, se houver qualquer ruído, a mensagem pode ser prejudicada.

O emissor é quem manda a mensagem, quem possui um código para ser decifrado. A mensagem chega ao receptor através de um canal. Hoje, por exemplo, estamos muito acostumados a usar o smartphone como canal.

Pessoas se comunicando, ilustração


Onde a linguagem e a comunicação se conectam?

No processo de se comunicar, o código selecionado pode ser a linguagem, como o Inglês e o Português, para mostrar exemplos bem comuns. Na linguagem, signos possuem um sentido dotado de significado, uma forma organizada e estabelecida, criando, assim, a possibilidade de entendimento entre o emissor e o receptor.

Se a linguagem não for a mesma entre os agentes que se comunicam, teremos então um ruído na comunicação. Por isso a linguagem e a comunicação se conectam, sendo a linguagem todos os símbolos e sons que possuem um significado.

A linguagem pode ser verbal e não verbal. Por isso, faz parte da comunicação uma série de elementos, entre eles os seguintes:

  • Tom de voz;
  • Imagens e símbolos;
  • Sons;
  • Gestos;
  • Expressão facial.

Na linguagem verbal, a palavra é muito importante. A linguagem vem sofrendo mudanças, pode-se dizer que é um mecanismo vivo, que sofre adaptações e variações.

A linguagem é muito rica, com vários recursos, criação de novas palavras, regionalismos, gírias de grupos e outros elementos que são bastante comuns na oralidade.

Para a comunicação ser eficiente, a linguagem precisa exercer precisamente sua função, que pode variar entre referencial, conativa, metalinguística, fática, poética e emotiva. Sendo assim, quem domina a linguagem consegue se comunicar melhor, pois possui um nível maior de controle sobre as ferramentas necessárias para a mensagem percorrer o ciclo do emissor até o receptor sem ruídos.