Feudalismo

Por

Sistema sócio econômico que precedeu o capitalismo na Europa Ocidental. A maioria das terras agrícolas estava dividida em áreas conhecidas como "feudos", que era cultivado pelo servo ou camponês, que eram protegidos por senhores mais poderosos que eram os donos das terras. Possuía duas classes distintas: os senhores e os servos. Os servos não eram escravos, mas estavam longe de ser livres, enquanto o senhor vivia do trabalho dos servos que cultivavam seus campos e pagavam impostos em espécie e em moeda. Em troca de apropriação muito pesadas do trabalho de produção e do dinheiro do servo, a nobreza dava proteção militar e a igreja ajuda espiritual.

Os senhores religiosos e a nobreza feudal formavam as classes dominantes.

A sociedade medieval era predominantemente agrária. A hierarquia era baseada nos laços do indivíduo com a terra e o sistema social por inteiro repousava em base agrícola.

Os aumentos da produtividade agrícola propiciou as mudanças ocorridas ao longo de vários séculos, e que resultaram a dissolução do feudalismo medieval e no início do capitalismo. O crescimento do comércio foi a mais importante força isolada para a desintegração do capitalismo, pois começou a surgir cidades comerciais, onde florescia um mercado permanente. A medida que o comércio se expandia, a necessidade de mais manufatura e mais confiança na oferta induzia a um crescente controle do processo produtivo pelo capitalismo comerciante, onde foi criado uma força de trabalho que não possuía capital e só tinha a força de trabalho para vender e os donos dos prédios e das ferramentas e também da matéria prima que contratava a força do trabalho pagando-lhes salário. Essas duas características marcavam o surgimento do sistema capitalista.

Leia também! Assuntos relevantes