Ditadura Militar no Brasil


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Ditadura Militar no Brasil

Por Juliana Miranda

Ditadura Militar (1964 – 1985)
A Ditadura Militar foi um período histórico do Brasil marcado pela repressão, pela violência, pela falta de liberdade de expressão e pela total ausência da democracia. O período negro da política brasileira foi marcado pelo revezamento de militares no poder. Eles conduziam o Brasil com duras políticas de censura, os chamados Atos Institucionais, que limitavam as possibilidades de comunicação e expressão, estimulavam a perseguição política e acabavam com direitos constitucionais.

O regime da ditadura militar durou de 1964 a 1985. O período começou com um golpe militar, realizado no dia 31 de março de 1964. Nesse golpe, o presidente João Goulart foi tirado do poder, e o Marechal Castelo Branco assumiu o país. Os militares usaram a justificativa de que Goulart seria comunista e estaria tentando implantar um regime comunista no Brasil.

Logo depois do golpe, os militares estabeleceram o AI-1 (Ato Institucional 1), que apresentava 11 artigos que modificavam a constituição, anulavam os mandatos legislativos e limitavam os direitos políticos por 10 anos. Esse ato também foi responsável por implantar no país as eleições indiretas para presidente.

O golpe militar fez com que Jango buscasse refúgio no Uruguai para evitar uma guerra civil.

A Ditadura Militar só acabou em 1985, com a eleição de Tancredo Neves. A partir de agora, você vai conhecer detalhes importantes sobre esse terrível período da história brasileira.


Os caminhos da Ditadura Militar

O regime militar foi marcado por um poder centralizado. Os militares praticavam um regime de exceção, super valorizando o papel do Executivo e enfraquecendo os outros poderes. O país passou a ser governado pelo Alto Comando das Forças Armadas. Os presidentes eram militares que se revezavam no poder.

Durante a Ditadura, a liberdade de expressão e de organização foi proibida. Isso significa que os meios de comunicação eram controlados pelo governo e que os partidos políticos, sindicatos e agremiações estudantis foram extintos. Toda manifestação contra o governo era violentamente reprimida.

No campo da economia, o Brasil viveu um processo de modernização da indústria e dos serviços. Em contrapartida, houve muita concentração de renda, abertura do país ao capital estrangeiro e endividamento externo. Na política, a total falta de democracia e a supressão dos direitos constitucionais foram marcantes.

Governos da Ditadura Militar

Conheça os presidentes que comandaram o Brasil durante a Ditadura Militar:

1 – Castello Branco – Governou de 1964 a 1967. O general militar foi extremamente autoritário. Ele foi responsável por lançar eleições indiretas para presidente, dissolver partidos políticos e cancelar sindicatos. O período foi marcado também pelo bipartidarismo.

2 – Costa e Silva – Governou de 1967 a 1969. O general Arthur da Costa e Silva combateu a guerrilha urbana e decretou o Ato Institucional Número 5 (AI-5), que cassou mandatos e ampliou a repressão militar.

3 - Aurélio de Lira Tavares, Augusto Rademaker e Márcio de Sousa e Melo – A junta militar governou o Brasil após a saída de Costa e Silva. Eles decretaram a Lei de Segurança Nacional, que estipulava o exílio e a pena de morte para revolucionários e subversivos.

4 - Emílio Garrastazu Médici – Governou de 1969 a 1974. Foi escolhido pela Junta Militar. Seu governo foi o mais duro e repressivo da ditadura, e ficou conhecido como Anos de Chumbo. Censurou as principais expressões artísticas, investigou muitas pessoas, prendeu, torturou e enviou diversos artistas e políticos para o exílio.

5 - Ernesto Geisel – Governou de 1974 a 1979. Iniciou o processo de transição democrática. O período foi marcado pelo assassinato do jornalista Vladimir Herzog nas dependências do DOI-Codi, em São Paulo. Em 1978, Geisel eliminou o AI-5 do governo e abriu o caminho para a volta da democracia.

6 - João Baptista Figueiredo – Governou de 1979 a 1985. O período foi marcado pela redemocratização e pela Lei da Anistia. Em 1979, o pluripartidarismo volta a valer no Brasil.

No dia 15 de janeiro de 1985, o Colégio Eleitoral elegeu o deputado Tancredo Neves como novo presidente da República. Com isso, chega ao fim o Regime Militar.




Leia também! Assuntos relevantes.

Planos Econômicos do Brasil - Regime Militar
Os governos militares, que se sucederam no poder por 21 anos após a derrubada do Presidente João Goulart, realizaram reformas constitucionais visando ...

Regime Militar do Brasil
Começa a era dos generais-presidentes. Com a deposição de João Goulart, os chefes do movimento militar assumiram o controle político do país. Quem ...

Companhia de Comércio - História do Brasil
Companhias mercantis organizadas pelos Estados colonialistas para aumentar a produção, enfrentar melhor a concorrência estrangeira e tornar mais efici...

Governo Costa e Silva
O marechal Arthur Costa e Silva assume em 15 de março de 1967 e governa até 31 de agosto de 1969, quando é afastado por motivos de saúde. Logo nos pri...

História do Brasil - Os nomes do Brasil
Os nomes do Brasil * Pindorama (nome Índigena) * Ilha de Vera Cruz (1500) * Terra Nova (1501) * Terra dos Papaguaios (1501) * Terra de ...

Regime Militar
O Regime Militar é instaurado pelo golpe de 1º de abril de 1964. O plano político é marcado pelo autoritarismo, supressão dos direitos constitucionais...

História do Brasil - Brasil 500 Anos
Brasil - 500 Anos Em 1992, por ocasião dos 500 anos de viagem de Colombo, ouve intenço e extenso debate nas Américas e na Europa sobre o vocabulário ...

História do Brasil - Bandeiras Históricas
Bandeiras Históricas do Brasil - O que é uma bandeira nacional? - O Brasil possuía uma bandeira nacional antes de sua independência política em 18...

Junta Militar
A junta militar é integrada pelos ministros da Marinha Augusto Rademacker, do exército, Lyra Tavares e da Aeronáutica Márcio de Souza e Melo. Governa ...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados