A biotecnologia é uma ciência usada para manipular organismos vivos com a finalidade obter um resultado específico, para chegar a outro produto. Em um conceito clássico, a biotecnologia se refere à utilização de microrganismos para obter vinhos, queijos, cervejas e pães através da fermentação. Por isso, é possível notar que a biotecnologia é um processo bastante antigo.

A biotecnologia é tão antiga que há registros de produção de cerveja e pão há cerca de 4 mil anos antes de Cristo. Atualmente, a produção destes alimentos é feita em ambiente industrial e controlado, com práticas modernas. Para isso, a biotecnologia atual usa conceitos de biologia molecular, genética e microbiologia.

Os cientistas de biotecnologia podem manipular o DNA de espécies, de maneira controlada, interferindo de forma direta nos resultados nos quais estão interessados.

Outra forma de trabalho bastante atual com biotecnologia é com vetores de modificações, feito com manipulação de microrganismos.

Atualmente, as plantas podem ser geneticamente modificadas para obter resultados precisos e controlados. Assim, é possível obter novas espécies, conhecidas também como OGM – Organismos Geneticamente Modificados.

Um dos objetivos é entregar a quantidade de alimentos necessária para atender a demanda mundial.

Cultivo de plantas em laboratorio

Como a biotecnologia é usada na agricultura?

A biotecnologia é usada para aumentar a qualidade da produtividade na agricultura, bem como aprimorar os tipos de plantas que existem, de maneira inteligente, com foco na conservação do meio ambiente e sustentabilidade.

Assim, plantas são modificadas para sobreviverem em condições adversas, para se tornarem mais resistentes contra a ação de pragas, para não serem abatidas por doenças, para melhor aproveitamento do solo e para não ocorrer erosão.

A biotecnologia também é usada em biofábricas, gerando plantas para atender as mais diferentes demandas produtivas. Da biotecnologia surgiu o desenvolvimento de grãos transgênicos, especialmente de milho e soja. Por isso, a indústria consegue melhorar o aspecto de alimentos, tais como:

  • Consistência
  • Textura
  • Cor
  • Sabor
  • Tamanho

Com base na biotecnologia, os alimentos podem até se tornar mais nutritivos, com mais vitaminas. Também se aplica a biotecnologia para agir em características de aromas, gomas, enzimas, aminoácidos, antimicrobianos e ácidos orgânicos.

Cientista fazendo analise no microscópio


Áreas que também se apoiam na biotecnologia

A biotecnologia também é usada em diversas áreas para aprimorar os resultados.


Biotecnologia no Meio Ambiente

A biotecnologia ajuda a controlar espécies que estão com risco de extinção, melhorar a produtividade agrícola e preservar áreas naturais específicas.


Biotecnologia na produção de Energia

A biotecnologia ajuda a produzir combustíveis renováveis, que não agridem o meio ambiente, como biodiesel e etanol. Atualmente, estima-se que 1% da matriz energética do mundo inteiro seja de biocombustíveis, sendo os maiores produtores a China, EUA, Brasil e Alemanha.


Biotecnologia na área da Saúde

A biotecnologia é usada para produzir insulina, vitamina C, hormônios usados para crescimento, medicamentos que geram anticorpos, entre outras substâncias que melhoram a qualidade de vida das pessoas.

Na área da saúde, em 2014, também foi aprovada a utilização de Aedes aegypti geneticamente modificado para combater a dengue e outras doenças transmitidas pelo vetor.


Biotecnologia na área Química

A indústria química usa a biotecnologia para produzir sabão em pó, que possui enzimas que retiram gordura e sujeira. O jeans desbotado ou estonado também sofre efeitos de enzimas obtidas através da biotecnologia.

Você vai gostar de ler