Fascismo e Nazismo

O mundo conheceu dois regimes autoritários que foram sinônimo de violência: o Fascismo, da Itália; e o Nazismo, da Alemanha. Estes regimes políticos se consolidaram em um período histórico de entre-guerras, quando os valores liberais estavam mais fracos e a crise econômica ameaçava a classe média.

Esse contexto fez surgir movimentos políticos e representantes com propostas nacionalistas, agressivas e irracionais. Itália e Alemanha são os principais exemplos de nações que viveram regimes ditatoriais neste período. Estas nações tinham, na época, uma sociedade que era bastante sensível a temas antiliberais, nacionalistas e até racistas.

O líder do Fascismo na Itália foi Mussolini, e o líder do Nazismo na Alemanha foi Hitler. Ambos foram responsáveis por organizações paramilitares violentas e intolerantes.

Os grupos fascistas e nazistas tiveram uma expressiva filiação partidária, o que demonstra que os grupos sociais se identificavam com os ideais promovidos por esses regimes. Confira algumas informações importantes sobre estes dois modelos de governos autoritários!


O Nazismo na Alemanha

O Nazismo foi o regime político autoritário que se estabeleceu na Alemanha durante a crise da República de Weimar. Com um fundamento nacional-socialista, formulado por Adolf Hitler, o Nazismo defendia o nacionalismo, o racismo e a plena superioridade da raça branca ariana.

A ideologia nazista foi exposta no livro Mein Kampf (Minha Luta), escrito por Hitler. O regime defendia o totalitarismo e o expansionismo alemão, e foi bem-aceito pela maioria da sociedade, que acreditava que o Nazismo faria com que os alemães se recuperassem após as derrotas da 1ª Guerra Mundial, as dívidas, a inflação e o desemprego em massa.

O cenário político e econômico da Alemanha beneficiaram o crescimento do Nazismo. Com comícios, desfiles e o uso dos meios de comunicação, o partido nazista se estabeleceu e mobilizou a sociedade alemã.

Hitler chegou ao poder no ano de 1933. No ano seguinte, ele se tornou chanceler e chefe de Estado da Alemanha. Suas principais medidas foram: acabar com os partidos políticos, dissolver os sindicatos, proibir greves, fechar jornais e perseguir os judeus. O governo foi marcado pelo triste e trágico extermínio sistemático de judeus.

O nazismo foi mantido até o ano de 1945, quando um Tribunal Internacional se instalou em Nuremberg para julgar os crimes de guerra cometidos por nazistas. Como resultado, 25 alemães foram condenados à morte, sendo que dez líderes nazistas acabaram enforcados em 16 de outubro de 1946.


O Fascismo na Itália

O Fascismo foi o regime político autoritário da Itália. Ele surgiu no período entre-guerras e foi criado e comandado por Benito Mussolini, entre os anos de 1919 e 1943.

O regime foi marcado por totalitarismo, nacionalismo, corporativismo e por vários crimes. O primeiro passo para a criação e fortalecimento do Fascismo aconteceu em 1919, quando Mussolini lançou o movimento Fascio de Combatimento, formado pelos camisas pretas.

Mussolini assumiu a Itália quando o país sofria com uma crise econômica, greves e manifestações. O regime autoritário foi duro e promoveu o total cerceamento às liberdades civil e política.

Essa ideologia nacionalista, antidemocrática, discriminatória e antissocialista, liderada por Benito Mussolini, só perdeu forças após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Leia também! Assuntos relevantes