Franquismo

Hoje o assunto em questão é sobre o Franquismo, e toda sua história e, por sua vez, todos os acontecimentos que o envolvem.

Inicialmente você vai entender o que é exatamente o Franquismo e onde ele ocorreu, qual a sua importância histórica, mas para isso precisamos te localizar na história, citando o local onde ocorreu e sua data.

A história franquista tem seu início na Espanha, justamente no Regime de Franco, de onde se deriva a denominação "franquismo".

Ela foi iniciada pela ditadura de Franco ou também chamada de Ditadura Franquista.

Já para localizar o período Histórico em que ocorreu o Franquismo é importante falar que a ditadura Franquista teve seu início a partir do fim da Guerra Cívil Espanhola em 1939.

Deste modo podemos falar que o regime Franquista, como um todo, teve seu período marcante e intenso de 1939 até 1976.

Além disso, outro fato que marcou o franquismo, foi o de ter início no mesmo ano da Segunda Guerra Mundial.

Isso ocorreu por grande influência dos regimes fascistas da época, que ajudaram a Espanha durante a guerra civil.

E assim Francisco Franco, condizente com o regime nazista Alemão e Italiano, subiu ao poder, instaurando o seu Regime, que denominamos anteriormente de Regime Franquista, ou Franquismo.

O Que foi o Franquismo?

Em suma o Franquismo ou Regime de Franco, é uma ideologia fascista, que foi adotada por Francisco Franco na Espanha de 1939, com apoio de nazistas, e o governo de Benito Mussolini.

O regime franquista teve como principal objetivo, a centralização do governo em todas as políticas públicas, e com a criação de sindicatos e instituição de regulamentação para controle de diversos setores.

Em resumo da obra, como todos os regimes o Franquismo foi uma centralização de poder, obtida por militares em uma guerra civil.


O Que o Franquismo Defendia?

Ideologicamente falando o Regime Franquista é baseado, em sua totalidade, em um regime nacionalista, adaptado para o movimento espanhol, que será representado na época pelas Juntas de Ofensiva Nacional Sindicalistas.

Como todo Regime Autoritário, o Regime de Franco seguia os mesmos princípios de ideais de nacionalidade, com apoio ao clero e a religião católica e pregava com firmeza a censura aos direitos de cultura e a opiniões políticas contrárias.

O militarismo, e os corporativíssimos moldavam o regime de Francisco Franco, com o anticomunismo e o anti-anarquismo.

Na parte econômica, o regime franquista buscou e criou sindicatos ligados sempre unicamente ao controle do governo, onde quem comandava e dava a palavra final era sempre pessoas ligadas ao partido de Franco.

O partido de Franco, por sua vez, tinha como objetivo final na criação destes sindicatos e outras entidades de controle, uma medida de proteção, fazendo um certo contra futuros ataques de opositores.

As bases do regime franquista foram definidas pelo autoritarismo, unidade nacional espanhola, promoção do clero e religião católica, nacionalismo castelhano (com a supressão dos direitos das outras culturas, como os bascos e catalães), militarismo, corporativismo nos moldes fascistas, anticomunismo e anti-anarquismo.

Mas com o passar dos anos, em meados da década de 50, o regime de Franco teve um afrouxamento de suas medidas e regimentas, e está época ficou conhecida como "Milagre Espanhol".

Este nome veio pelo motivo de um forte crescimento econômico espanhol, que todavia, não foi aplicado em nenhuma reforma social e redução da desigualdade que se tinha no país.

Os trabalhadores continuaram com salários baixos, greves ainda eram proibidas, e não havia nenhum sistema de saúde vigente para proteger os trabalhadores.

Quem Liderou o Franquismo?

Como já mencionado acima o Regime Franquista teve sua liderança por Francisco Franco, no início do ano de 1939, com a liderança sobre todas as entidades militares do país.


Francisco Franco

Francisco Franco além de ditador do regime franquista, foi um General Espanhol muito conhecido internacionalmente por ter dado início e liderando o golpe militar que o levou ao poder da Espanha.

Quando instalado no poder por quase quatro décadas, Francisco Franco instaurou seu regime que ficou conhecido mundialmente por Franquismo.

Essa ditadura, ou regime franco, foi tachada por ser muito conservadora e por também possuir, durante os seus primeiros anos uma grande influência das características fascistas.

Como o Franquismo Chegou ao Fim?

Agora que você já entendeu como surgiu o Franquismo e qual foi o seu principal líder, vamos aos fatos que levam ao fim dessa ditadura de quatro décadas que foi instaurada na Espanha da década de 50.

É importante antes ressaltar que vamos falar do fim do regime político do franquismo, e não naturalmente o fim do regime ditatorial que teve mais alguma duração após o fim do regime de Franco.

Mas enfim, o Regime de Franco, ou Franquismo, teve seu fim com a morte de seu criador, Francisco Franco, que chefiava todo o Estado Espanhol.
O então ditador Francisco Franco teve sua morte devido a problemas de saúde que já vinham se agravando por alguns anos.

No ano de 1975, Francisco Franco sofreu um infarto fulminante e passou por diversas cirurgias, mas que acabaram o levando ao coma.
Franco ficou em coma até o final de 1975, quando sua família decidiu por maioria desligar os aparelhos.

A data da morte exata de Franco foi dia 20 de novembro de 1975, marcando assim o fim da ditadura franquista, também conhecida no mundo inteiro como Franquismo Espanhol

Sua chefia foi sucedida pelo então Rei Juan Carlos I Que começou, por sua vez, uma grande transição para um regime espanhol democrático.

Esta transição foi relativamente calma e pacifista, sendo o modelo escolhido pela grande maioria da monarquia parlamentarista que comandava o país na época em questão.



Franquismo

Por

Compartilhe