Período Devoniano

O Período Devoniano aconteceu de 416 até 354 milhões de anos atrás, sendo na Era Paleozoica a quarta divisão, antes do Carbonífero e depois do Siluriano.

O Período Devoniano apresenta 3 divisões:

  • Período Devoniano Inferior
  • Período Devoniano Médio
  • Período Devoniano Superior

A ordem vai do mais antigo ao mais recente. O nome deriva da região da Inglaterra chamada de Devon.

O Período Devoniano é caracterizado por uma série de mudanças geológicas, principalmente porque muitos vulcões estavam ativos no planeta. A Euramérica foi formada no período, por causa da colisão entre a Báltica e a Laurência. O planeta também era formado por Gondwana e Sibéria.

Na Gondwana, a temperatura era bem mais fria e amena, prevalecendo a umidade. Já na Ásia, que estava sendo formada por microcontinentes, o calor predominava. Os mares rasos também dominavam grande parte da superfície terrestre.

A flora passou por muitas transformações no Período Devoniano, os esporos renderam pequenas plantas terrestres, tais como samambaias, licopódios e bosques primários, advindos dos gimnospermas. Não havia animais herbívoros, o que permitiu pleno desenvolvimento das florestas, com destaque para a fixação do dióxido de carbono decorrente dos elevados níveis de oxigênio.

A terra era bastante avermelhada neste período, principalmente porque o solo não registrava grande acumulação orgânica, com provável acúmulo somente de algas e bactérias em tapetes, formando uma paisagem bem subdesenvolvida.

As plantas não apresentavam folhas ou raízes, sendo que somente algumas continham tecido vascular completo. Eram plantas pouco altas, como é o caso dos trimerophytes que foram extintos ou mesmo dos zosterophylls.

Os animais primários da Fauna do Período Devoniano foram artrópodes, tais como miriápodes, insetos sem asas e os ácaros.

O Período Devoniano é chamado também como a Era dos Peixes, pois várias espécies surgiram nessa era, tais como:

  • Os primeiros tubarões
  • Peixes com nadadeiras lobadas
  • Placodermos com armaduras poderosas
  • Peixes com nadadeiras raiadas
  • Peixes de água doce com pulmão (que gerariam os anfíbios primários)
  • Entre outros.

Em terra, os insetos, aracnídeos e artrópodes ainda predominavam nos continentes.

No Período Devoniano, os estromatoporoide e os corais eram muito comuns nos grandes recifes encontrados nos oceanos. Nasceram os amonites, enquanto os trilobitas começaram a diminuir bastante.

Em cerca de 3 milhões de anos seguidos, muitas espécies deixaram de existir no fim do Período Devoniano, mas não se sabe o motivo da extinção em massa. Acredita-se que a Terra pode ter sido atingida por algum meteorito, causando um sério impacto no sistema de vida do planeta e sendo considerado este o motivo para a extinção em massa.

Outra possibilidade para que muitas espécies tenham desaparecido nesses 2 ou 3 milhões de anos teria sido uma mudança na atmosfera, especificamente no dióxido de carbono, o que poderia ter afetado muitos seres.

O clima do globo pode ter sido alterado em consequência do próprio crescimento das florestas, principalmente porque no Período Devoniano surgiram as plantas primárias a apresentarem raízes complexas. A Terra, então, passou a ser invadida por animais vertebrados.

Os animais marinhos foram os mais afetados pela grande extinção, pois sumiram os seguintes seres:

  • Recifes;
  • Tentaculitídeos;
  • Placodermos;
  • Braquiópodes;
  • Graptólitos;
  • Peixes diversos;
  • Entre outros.

Os tubarões encontraram um espaço livre para se desenvolverem neste período!



Período Devoniano

Por

Compartilhe