Entenda como é calculada a nota do ENEM

Veja aqui como é feito o cálculo da nota do ENEM e onde acompanhar o resultado da prova!

A prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é a porta de entrada para a universidade para muitos jovens brasileiros. A cada ano, os estudantes buscam se preparar mais e melhor para apresentar um bom desempenho no exame.


Mas você sabe como é calculada a nota do Enem?

Como é calculada a nota do ENEM?

Por mais que essa pergunta possa parecer estranha, a resposta não é tão simples como pode parecer. Na verdade, existe toda uma metodologia que faz o cálculo da prova, que é chamado de “Teoria de Resposta ao Item (TRI)”.

Essa teoria nada mais é do que um sistema matemático adotado no mundo todo. Ele é perfeito para corrigir grandes quantidades de provas, medindo com extrema exatidão o grau de conhecimento do candidato a respeito do tema que está sendo apresentado pelos testes.

O desempenho na prova é sempre divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e aguardado com ansiedade pelos estudantes. A nota do Enem é dividida em áreas do conhecimento, que são: linguagens e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias e redação.

As cinco notas, uma para cada área de conhecimento, são a base para o cálculo do desempenho. No caso das vagas do SiSU, o Ministério da Educação e as instituições de ensino utilizam o conjunto de notas, de acordo com critérios de peso.

O resultado final de cada estudante é obtido pela média das áreas de conhecimento, número de questões corretas e pelo nível de dificuldade das questões. A nota segue uma escala específica.

A média dos estudantes que realizam o Enem é uma nota fixada em 500. Sendo assim, quanto mais pontos acima dos 500 o estudante conseguir, melhor será o seu desempenho.

Este modelo estatístico confere um valor a cada questão, sendo que as áreas em que o estudante tem mais acertos valem menos pontos, enquanto as áreas consideradas mais difíceis garantem mais pontos na composição da nota final. O resultado da prova em cada área pode variar de 0 a 1000 pontos.

Vale lembrar que, além de garantir acesso às universidades públicas e aos programas de educação superior do governo federal, a nota do Enem também é usada por quem deseja participar do programa de intercâmbio Ciência sem Fronteiras.


No ENEM, ele funciona da seguinte forma:

Cada uma das 180 questões das provas objetivas, dispostas nas matérias de Linguagens e Códigos, Matemáticas, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, têm um grau de dificuldade e um peso. Pela lógica, as questões mais simples têm um valor menor em relação às questões mais complexas.

Porém, no ENEM, esse cálculo é um pouco mais complexo do que isso.

Além de analisar o grau de dificuldade e o peso da questão, a TRI também leva em conta a coerência do candidato que está fazendo a prova. E é exatamente nessa hora que o sistema irá avaliar se realmente o aluno tem conhecimento sobre o tema que está sendo proposto.

Pelo sistema de coerência, existem três formas que classificam os candidatos: os que sabem pouco, os que têm bons conhecimentos e os que sabem muito.

Aqueles candidatos que sabem pouco têm mais chances de acertar as questões mais fáceis. Aqueles que têm um bom conhecimento irão acertar as questões fáceis, as médias e algumas questões difíceis. Já os alunos que possuem muito conhecimento e dominam a matéria, irão acertar as fáceis, as médias e muitas das questões difíceis.

A lógica é simples, não é? Pois então, ela ainda não acabou.

Os candidatos que têm respostas coerentes e que atendam à lógica da TRI conseguem obter uma pontuação boa ou excelente no ENEM, mesmo que eles não tenham acertado tantas questões difíceis.

Entretanto, acertas as questões difíceis não é a única forma de ter uma pontuação melhor. A TRI também consegue identificar os candidatos que chutaram nas questões. Um candidato que acerta muitas questões fáceis, poucas médias e muitas difíceis está chutando, pois, pela lógica, ele deveria acertar muitas questões médias também.

Quando isso ocorre, a sua pontuação acaba sendo menor, pois o sistema entende que ele não tem o conhecimento necessário na área. Com isso, o cálculo muda de novo e as notas que são atribuídas a cada questão são alteradas, de acordo com a coerência de quem faz a prova.


E essa espera causa ansiedade, estresse, que só é finalizado quando sai o resultado. Pode ser festa ou um combustível para se dedicar mais para a próxima.

Pensando nesses resultados, este texto tem como objetivo informar como é calculada a nota do ENEM, visto que muitos a esperam e não têm noção de como é realizado esse cálculo.

Vamos a ele!

Confira os resultados do ENEM na página oficial:
Enem.inep.gov.br

Veja também:
Tudo sobre o ENEM 2018
O que é o ENEM?

Leia também! Assuntos relevantes