Enem 2020

Tem tanta coisa sobre o Enem por aí, não é mesmo? Como estudar, lugar de prova, valor de inscrição, qual o melhor curso pré-vestibular, técnicas de concentração, o que fazer depois do resultado para conseguir a vaga na faculdade… muita gente já está se preparando para o Enem 2020 e, com tanta coisa para se preocupar, às vezes dá pra ficar perdido, não é?

Mas não se preocupe! Fizemos um material bem completo com tudo o que você precisa saber para se dar bem no Enem. Está tudo bem aqui nessa leitura. Vamos lá?


Informações sobre inscrição

As inscrições para o Enem acontecem normalmente no mês de maio (para todos os candidatos, isentos ou não) e devem ser feitas exclusivamente pela internet, na página do participante do INEP (Instituto responsável pelo Enem). É bem simples: você faz o cadastro com dados pessoais, cria uma senha, preenche o formulário socioeconômico e finaliza sua inscrição.

Um boleto para pagamento será gerado e você deverá fazer o pagamento. Esse valor pode variar a cada ano. Em 2018, a taxa era de R$ 82,00, já em 2019 a taxa foi ajustada para R$ 85,00.

Mas é possível obter a isenção dessa taxa. Para alunos de escolas públicas concluindo o ensino médio, a isenção é automática. Já os demais, podem obter isenção se forem estudantes que integrem famílias com renda por pessoa igual ou menor que um salário mínimo. Alunos nessas condições, que tenham cursado todo o ensino médio com bolsa integral em escola privada também podem ser bolsistas.

Após o pagamento (ou confirmação da isenção), guarde seu login, senha e taxa de inscrição. Você vai precisar na hora de acessar o portal para conferir seu resultado depois da prova.


Data e local de provas

O Inep divulga primeiro o local das provas e, um mês depois, divulga a data de aplicação das provas que acontece normalmente, no mês de Novembro. Fique atento e não deixe para consultar seu local de prova em cima da hora! Isso pode te atrasar e prejudicar no seu resultado depois.


Como estudar

Existem muitas técnicas de estudo pré-vestibular. São apostilas de curso pré-vestibular, cursinho presencial ou online, tutoriais no Youtube, jogos digitais, enfim, uma série de possibilidades, não é mesmo? Mas independente do meio que você use para estudar, é necessário que use técnicas para o melhor aproveitamento possível do conteúdo estudado. Nós conversamos com Vinicius de Carvalho Haidar, coordenador do curso Poliedro, que sugeriu as melhores técnicas possíveis para um bom plano de estudos para o Enem 2020.

- Separe as horas

Para uma preparação com esse tempo de revisão para o Enem, o Vinicius recomenda que o tempo de estudo seja entre 20h e 30h por semana, distribuídas de segunda a sábado, para que você não fique muito sobrecarregado ao longo dos dias. Separar menos tempo que isso pode não ser suficiente para estudar toda matéria necessária. Se você aumentar muito a carga horária de estudos, pode ser prejudicial aumentando o cansaço.

- Prepare o local

Outro ponto bastante importante é preparar o local e os horários para os estudos. Escolha um local para estudar com o mínimo possível de distrações para que você possa se concentrar ao máximo. Tente estudar os horários em sequência, com pequenas pausas (de 10 a 15 minutos) a cada 2 horas. Espalhar demais os horários ao longo do dia pode diminuir muito o aproveitamento. Tente estudar todos os dias no mesmo horário. Isso ajudará você a criar o hábito do estudo e auxiliará na sua concentração e no seu comprometimento com o planejamento.

- Intercale as matérias

Não há muita diferença em relação ao dia da semana que será dedicado para cada matéria, mas é muito importante intercalar matérias de Humanas, Exatas, Biológicas e a parte de Português para diminuir o cansaço provocado por cada uma delas. Isso ajuda muito no aprendizado e na absorção do conteúdo.

- Atenção com a redação

Antes de entrar no detalhe das matérias, lembre-se da redação. Ela demanda muita prática e treino. Nesse caso, o Vinicius recomenda dedicar de duas a três horas semanais somente para ela. Você pode treinar escrevê-la de uma vez ou dividir em dois dias diferentes na semana. Se você optar pela segunda alternativa, é fundamental que em algumas semanas você procure escrever a redação em um dia só e em um tempo menor, para começar a se acostumar com a pressão do tempo no dia da prova.

- Avalie as prioridades

Se você tem um planejamento da sua escola ou cursinho, pode segui-lo preenchendo com as matérias que terá no segundo semestre ou com as matérias do ano.

Se esse não for o seu caso, a primeira coisa que você precisa fazer antes de preencher o seu plano de estudos para o Enem é checar quais deverão ser as prioridades. Para isso, pegue a última prova do Enem, aplicada no ano passado, e resolva suas questões na semana inicial. Como o foco aqui não é ainda o tempo de prova, você pode resolvê-la em mais de dois dias. Lembre-se de que o seu tempo de estudo deve se adaptar à sua realidade. Resolvida a prova, consulte o gabarito para verificar o número de acertos e erros. Ao corrigir, destaque as matérias e os conteúdos em que você teve mais dificuldade e tomaram mais tempo na resolução, tanto nos erros quanto nas questões que sentiu mais dificuldade. Com essa classificação em mãos, comece a preencher o planejamento com as matérias e os conteúdos em ordem decrescente de dificuldade, lembrando de intercalar Exatas, Humanas, Biológicas e Português.

Siga esse modelo fazendo uma nova prova a cada duas semanas. Comece das mais recentes para as mais antigas, concentrando-se nas provas do modelo novo de 180 questões.

- Intensifique os estudos

Na semana que antecede o 1º dia de prova e na semana seguinte que antecede o 2º dia, refaça a prova mais recente (se for possível, tente fazer as duas últimas e não apenas a do ano passado). Dessa vez, controle o tempo e resolva na mesma sequência das matérias apresentadas para poder se familiarizar tanto com o formato quanto com o tempo da prova. Além disso, foque em uma revisão dos conteúdos de maior dificuldade, mas agora separados entre as duas semanas de acordo com cada dia de prova.

Assim, você vai conseguir se preparar com um bom plano de estudos para o Enem para rever todos os conteúdos mais importantes. Estudando pelas provas você ainda irá se acostumar com as matérias que mais caem no Enem e com o formato em que os conteúdos são pedidos. Isso ajudará muito você durante os estudos e, principalmente, na hora de fazer a prova.

Leia também: Onde encontrar simulados para o Enem?

O quê estudar

Não se esqueça de que o Enem está dividido em quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha, e uma redação em Língua Portuguesa.

As áreas do conhecimento que você vai encontrar na prova além da Redação são:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  • Ciências da Humanas e suas Tecnologias
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  • Matemática e suas Tecnologias.

Para facilitar para você, separamos as estatísticas de conteúdos que mais caem no ENEM. Assim, você consegue ser mais focado nas matérias e inclusive poderá administrar melhor o tempo que dedicará a cada área do conhecimento.

Gostou deste material? Pronto para colocá-las em prática e saber como garantir aquela vaga especial na faculdade? Torcemos por você!


Leia também: Notas de corte do SISU, PROUNI, FIES e ENEM

Enem 2020



Por

Compartilhe