Discurso Indireto, Indireto Livre e Direto

Vamos entender o que são discursos indireto, indireto livre e direto, exemplos e seus conceitos.

Discurso é a prática humana de construir textos, podendo estes serem escritos ou orais. De qualquer forma, todo discurso é uma prática social. Para analisar um discurso, é necessário, primeiro, considerar o contexto em que este foi inserido, assim como as personagens e as condições de produção do texto.

Num texto narrativo, o autor pode optar por utilizar três tipos de discursos: o discurso direto, o discurso indireto e o discurso indireto livre. Isso não significa que eles só serão utilizados de forma separada. Eles podem aparecer juntos num mesmo texto, só irá depender de quem o produzir.

Para melhor entender, a definição de discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre são tipos de discursos que são utilizados no gênero narrativo para introduzir fatos ou os pensamentos das personagens.

Vamos entender cada um deles.


Discurso Indireto

Nesse discurso, o narrador é quem contará a história, reproduzindo a fala e as reações dos personagens. Estará sempre em terceira pessoa. Assim sendo, o narrador utilizará palavras suas para reproduzir o que foi dito pela personagem.

Em alguns casos, os verbos de elocução serão utilizados, como: falar, responder, perguntar, indagar, declarar, exclamar, entre outros. Mas não é necessária a utilização do sinal travessão, pois geralmente essas orações são subordinadas, ou seja, dependem de outras orações, o que pode ser marcado através da conjunção “que” (verbo + que).

Ex:
Rogério disse que estava com fome.

O réu afirmou que era inocente.


Discurso Indireto Livre

Os textos que possuem o discurso indireto livre estão sempre em terceira pessoa e o narrador contará a história, mas as personagens terão ação, voz própria, conforme for da vontade do autor de fazê-lo.

Desse jeito, o discurso indireto livre é uma mistura dos outros dos tipos de discursos, onde as duas vozes de fundem.

Os discursos não são marcados por algo que mostre a mudança do discurso. Justamente por isso que os pensamentos dos personagens com as falas do narrador podem ser confundidos, isso porque o narrador saberá o que está pensando a personagem.

Este discurso possui uma liberdade sintática e aderência do narrador ao personagem.

Ex:
A esposa estava nervosa, com as mãos na cintura, e os pés batendo no chão enquanto o aguardava em casa. Por que chegou tarde? Apressou-se a respondê-la, disfarçando o bafo de cerveja, informando que estava em uma reunião de trabalho. Entretanto, a esposa, percebendo a intenção do marido, o exclamou, ironicamente, se esta reunião havia sido regada a álcool.

E o tipo de discurso mais utilizado na literatura moderna.


Discurso direto

É o tipo de discurso em que as personagens ganham voz. É o discurso utilizado em diálogos, que permite traços na fala das personagens, onde são destacados os seus pensamentos e expostos no texto.

O discurso direto reproduz exatamente o que as personagens falaram. Verbos como dizer, falar, perguntar, entre outros, são utilizados para que as falas das personagens ganhem vida e sejam introduzidas, como se fosse uma peça teatral.

Utiliza verbos que tenha relação com o verbo “dizer”, como falar, responder, perguntar, indagar, declarar, exclamar, entre outros.

Ex:
O réu afirmou: “sou inocente!”.


Veja também:

Discurso Objetivo e Discurso Subjetivo

Saiba como usar o discurso "pitch"

Relações entre textos

Texto Narrativo (Conceito e Elementos)

Texto Dissertativo

Texto Dissertativo-Argumentativo

Texto Jornalístico

Texto Poético

Textos na linguagem informal

Leia também! Assuntos relevantes