Mário de Andrade

Mário de Andrade, chamado oficialmente Mário Raul Morais de Andrade, nasceu em São Paulo, em 9 de outubro de 1893. Ele foi um importante escritor, poeta, crítico literário e ensaísta brasileiro, sendo considerado pioneiro no estilo de poesia moderna no Brasil.

Uma das obras mais importantes de Mário de Andrade é Pauliceia Desvairada, lançada em 1922. Mário de Andrade fez parte da Semana de Arte Moderna de São Paulo e foi uma figura influente na literatura.


Vida e obra de Mário de Andrade

Mário de Andrade atuou em várias artes. Ele era músico, poeta e romancista. Teve grande importância no movimento de vanguarda em São Paulo e foi um dos idealizadores da famosa Semana de Arte Moderna de 1922. O poeta também trabalhou como colunista e professor de música.

O romance mais importante da carreira de Mário de Andrade foi Macunaíma, publicado em 1928. O autor foi considerado inovador em todos os sentidos.

A trajetória de Mário de Andrade nas artes começou em 1917, quando ele passou a estudar piano no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Sua primeira obra literária foi chamada Há uma Gota de Sangue em cada Poema. Em seguida, em 1922, ele lançou seu livro de poesias Paulicéia Desvairada.

Na organização da Semana de Arte Moderna, Mário de Andrade trabalhou diretamente com seus amigos Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Menotti del Picchia. Juntos, eles formavam o chamado "Grupo dos Cinco".

Outras obras famosas de Mário de Andrade foram: Clã do Jabuti, Amar, Verbo Intransitivo e Macunaíma, obra em que apresentou seu lado de estudioso do folclore nacional. Macunaíma é considerado um clássico da literatura brasileira.

Entre os anos de 1934 e 1938, Mário de Andrade trabalhou como diretor do Departamento de Cultura do Município de São Paulo. Em 1938, ele se mudou para o Rio de Janeiro, onde começou a trabalhar como professor de Filosofia e História da Arte.

O escritor retornou a São Paulo no ano de 1940, e passou a atuar no Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN). Nesta época, Mário de Andrade já apresentava uma saúde debilitada. O autor morreu no dia 25 de fevereiro de 1945, vítima de um ataque cardíaco. Ele tinha apenas 51 anos de idade.


Principais obras de Mário de Andrade

Os principais livros do autor são:

  • Há uma Gota de Sangue em Cada Poema (1917);
  • Paulicéia Desvairada (1922);
  • A Escrava que não é Isaura (1925);
  • Primeiro Andar (1926);
  • Clã do Jabuti (1927)
  • Amar, Verbo Intransitivo (1927);
  • Macunaíma (1928);
  • O Aleijadinho de Álvares de Azevedo (1935);
  • Lira Paulistana (1946);
  • Entre outros.

Leia também! Assuntos relevantes