Pós-Modernismo

O pós-modernismo é um movimento artístico iniciado depois do Modernismo e após a Segunda Guerra Mundial. É uma renovação das tendências artísticas, científicas, sociológicas e filosóficas que representa uma grande mudança contemporânea.

Depois dos anos 60, a sociedade passou a vivenciar uma série de novidades que impactaram no estilo de vida. Era o começo da era digital, com novas tecnologias que criaram a indústria cultural de massa e aumentaram o acesso aos meios de comunicação. Enfim, o mundo se tornou globalizado e capitalista, organizado através dos interesses de mercado e da capacidade de consumo. O pós-modernismo é uma tendência artística desenvolvida neste contexto.


Como é o pós-modernismo?

Algumas características são essenciais para identificar o pós-modernismo como movimento artístico. São elas:

  • Pluralidade;
  • Individualismo;
  • Ausência de regras e valores;
  • Produção em larga escala;
  • Liberdade de expressão;
  • Espontaneidade;
  • Falta de divisão entre o imaginário e o mundo real.

Na verdade, o pós-modernismo combinou tendências para contrariar a burguesia, a racionalidade e a ciência nas produções culturais, na literatura, na arquitetura e nas artes plásticas. Mas seus efeitos chegaram também à vida social da população, principalmente nos posicionamentos políticos e na filosofia.

Nas produções artísticas, o pós-modernismo é um movimento mais múltiplo e misturado. A sua regra é não ter um estilo único, mas sim vários estilos integrados. Assim, as obras não são divididas em gêneros e formas.

O pós-modernismo é uma tendência afirmativa, que chancela a produção feita pela indústria cultural, que massifica as obras, que são transformadas em bens de valor para o capital e produzidas em série. A tecnologia favorece a distribuição das obras e o excesso de informações passa a fazer parte da rotina do homem moderno.

Pintura Pós-Modernismo


Muitas obras do pós-modernismo demonstram as fragilidades do homem, tais como:

  • A busca do prazer a qualquer custo;
  • A efemeridade;
  • Hedonismo;
  • Narcisismo;
  • Incertezas e inseguranças.

Podemos perceber o vazio de sentido tanto nas obras de artes plásticas abstratas do pós-modernismo como na música pop. É como se a forma fosse suficiente para ser arte, não sendo necessário criticar ou refletir para criar.

A mistura produz uma fragmentação muito grande nos estilos artísticos. As obras do pós-modernismo são marcadas pela falta de hierarquia, pelo hibridismo e por serem ecléticas.

É uma espécie de antiarte, onde os valores são desconstruídos, abrindo espaço para o polifônico, a pluralidade de gêneros, o lúdico e a metalinguagem. A função é mostrar um cotidiano cada vez mais banal, vivido por um homem superficial.

Na era digital e nos meios de comunicação, os efeitos do pós-modernismo ainda passam por um evento chamado de espetacularização. Os canais interagem com o público, que não sabe mais diferenciar o real do imaginário, a vida de verdade do virtual. Tudo se funde e se confunde!


Veja também:

Pré-Modernismo no Brasil

Periodização da Literatura Brasileira