A Placenta

Por

A placenta no ser humano é uma formação orgânica que ocorre excepcionalmente no processo de gravidez. Ela começa a se formar pouco depois da fecundação e é expulsa do organismo logo depois do nascimento da criança. A placenta existe para conectar o organismo materno com o organismo do feto. É através dela que o feto recebe oxigênio e nutrientes necessários para seu desenvolvimento dentro do útero.

A troca de substância entre mãe e filho acontece pelo sangue. A placenta é muito seletiva nessa troca: só deixa passar substâncias importantes do sangue materno para o feto. Por isso existe a “barreira placentária”, que é uma forma de proteger o bebê.

A estrutura da placenta é formada por tecido uterino e embrionário, que se chama endométrio. Essa estrutura se altera para acolher o ovo. Depois da nidificação, a camada externa do embrião se prolonga. Esse processo se chama vilosidade coriônica. Esses prolongamentos se inserem nos lagos de sangue da mãe que estão no endométrio, no interior dos quais se formam vasos de sangue menores. Assim o sangue do feto, que está presente nesses vasos minúsculos, pode trocar substâncias com o sangue materno.

Durante o tempo de gestação, as vilosidades placentárias se unem aos vasos maiores, à veia umbilical e às duas artérias umbilicais que chegam ao feto pelo cordão umbilical.

Juliana Miranda - Equipe do GrupoEscolar.com

Leia também! Assuntos relevantes