Peste Antonina ou Peste dos Antoninos

No ano de 165, a peste antonina, ou peste dos Antoninos, se manifestou em Roma. Foi um surto epidêmico devastador que atingiu o mundo romano e outros territórios. A doença apareceu em Roma e, no ano de 166, começou a causar estragos.

Entre os principais sintomas do problema de saúde estavam diarreia, febre e erupções na pele.

Foram muitas as vítimas feitas pela praga, cerca de 2 mil pessoas por dia somente em Roma. Quase 30% das pessoas atingidas pela doença acabavam morrendo, um número extremamente elevado.

Acredita-se que até mesmo imperadores teriam morrido da peste antonina, como os seguintes:

Imperador Marco Aurélio
Marco Aurélio Antonino - cujo sobrenome Antonino ficou associado à epidemia.

Imperador Lúcio Vero
Lúcio Vero

[ Veja o estudo ]

Pelos cálculos de hoje, cerca de 5 milhões de habitantes daquele tempo acabaram falecendo em consequência da doença. Problemas sociais e nas estruturas de poder também existiram em decorrência da peste dos Antoninos, pois o exército de Roma também ficou mais fraco, já que soldados foram contaminados e muitos não aguentaram fisicamente.

A Peste Antonina, pessoas com a doença

A Peste Antonina durou de 165 até 180 d.C., e também era conhecida como a Praga de Galeno (referência ao nome do médico grego, Galeno de Pérgamo, que vivia no Império Romano e que descreveu a doença).


Onde surgiu a peste dos Antoninos ou peste antonina?

A peste dos antoninos ou peste antonina teria aparecido na região de Selêucia, uma cidade romana. Em pouco tempo, a doença tomou conta de áreas próximas ao rio Reno e à Gália Romana. De acordo com alguns historiadores, o Império Romano por completo foi tomado pela peste.

Alguns estudiosos investigam se a peste antonina teria aparecido primeiro na China para, posteriormente, espalhar-se pelo Império Romano. Também de acordo com historiadores, a peste teria provocado rupturas importantes nas estruturas de poder de Roma. O caso foi citado na literatura e atingiu a cultura. Nas relações sociais, principalmente com regiões localizadas próximas ao Oceano Índico, também houve prejuízos.

A peste antonina chegou a ser comparada pelos médicos à manifestação da varíola. De fato, muitos pesquisadores acreditam que essa peste foi, na verdade, a primeira ocorrência global de varíola. A doença continuou se espalhando até o ano de 180. Atualmente, a doença se encontra completamente extinta e existem campanhas mundiais de vacinação contra a enfermidade.


Grandes epidemias da nossa história

A peste dos Antoninos ou peste antonina é considerada uma das maiores epidemias da história da humanidade, já que toda a Itália foi atingida e, além disso, foram 15 anos de continuidade da doença.

Estudos mais recentes descobriram outros sintomas mais fortes da peste dos antoninos, que incluem os seguintes:

  • Olho vermelho
  • Tosse muito forte
  • Falta de voz
  • Hálito fétido
  • Vômitos
  • Presença de mucosa no intestino
  • Fraqueza intensa
  • Confusão mental

Na maioria dos casos, os doentes que apresentavam os sintomas da doença com mais intensidade podiam morrer em até 10 dias.


Veja também:

Leia também! Assuntos relevantes