História do Trabalho

Para conhecer, entender e analisar com um ponto de vista crítico a história do trabalho, precisamos apresentar a definição do conceito e trabalho.

Trabalho é realizar uma tarefa intelectual ou manual com uma finalidade. Atualmente, trabalhamos com o objetivo de ganhar dinheiro e garantir a nossa sobrevivência. O trabalho, hoje, também pode ter propósitos mais nobres, como apresentar uma solução inovadora para um cliente ou mesmo revolucionar o mundo a partir de uma tecnologia transformadora.

Muitas pessoas buscam autoestima e reconhecimento social no trabalho, por exemplo. Mas é claro que, na história do trabalho, essa concepção foi diferente. Com certeza, os escravos não encaravam o trabalho da mesma maneira que um CEO de uma multinacional ou como o empreendedor de uma Startup enxerga a sua atividade profissional.

Profissões, bonecos


História do trabalho primitivo

Na formação das primeiras sociedades, encontramos a história do trabalho primitivo, feito com ferramentas rudimentares e para a própria sobrevivência, para atender as necessidades do dia a dia, como criar abrigo, armas para caça, utensílios domésticos e estoque de alimentos. Na história do trabalho, as primeiras ocupações não visavam o lucro ou o acúmulo de riquezas.


História do trabalho na escravidão

A história do trabalho evoluiu para um dos objetivos menos nobres, o trabalho forçado, ao obrigar outros seres humanos a realizarem atividade física, basicamente, para quem detinha o poder. Na história do trabalho, os escravos construíram desde pirâmides no Egito até palácios para imperadores e reis. Atuaram no Império Romano e no Brasil após o descobrimento e em praticamente todas as partes do mundo onde houve uma economia organizada com base no lucro.

Saiba mais: Escravos


História do trabalho no feudalismo

Depois da derrocada do Império Romano, a sociedade na Europa se organizou com o feudalismo, onde o senhor feudal tinha o controle de terras (feudo), que eram disponibilizadas para que os servos realizassem trabalho rural (agricultura e pecuária). Em troca, os servos eram obrigados a entregar parte da produção ao senhor feudal.

Na história do trabalho e das relações econômicas, o feudalismo aparece como o início do capitalismo, onde a mercadoria e o comércio começam a ganhar valor, quando a sociedade se organiza em volta dos castelos feudais.


História do trabalho com a Revolução Industrial

A industrialização foi marcante na história do trabalho. A tecnologia, o trabalho organizado e voltado para larga escala, o foco na produtividade, eficiência e lucro máximo (com menor custo possível) mudaram para sempre a relação do ser humano com o trabalho. Na Revolução Industrial, o trabalho perdeu sua forma artesanal e passou a ser mecanizado, no início com máquinas a vapor. Era comum encontrar no espaço produtivo idosos e crianças, que estavam expostos aos riscos dos maquinários.


História do trabalho no Brasil

Resumidamente, a história do trabalho no Brasil mudou profundamente a partir da presidência de Getúlio Vargas. O político criou algumas garantias importantes para o trabalhador brasileiro, tais como:

  • Salário Mínimo;
  • CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas
  • Direito do Trabalho / Justiça do Trabalho
  • Ministério Público do Trabalho
  • Sindicatos trabalhistas.

carteira de trabalho brasileira

Atualmente, com a informatização dos processos, internet das coisas, inteligência artificial e outras tecnologias, a história do trabalho também passa por uma profunda transformação!


Veja também:

Dia do Trabalho

Formas de organização do trabalho no Ocidente