Geopolítica

Os territórios dos continentes do nosso planeta, de menor a maior escala, são combinados conforme a organização de grupos políticos, que exercem certo nível de poder regional. A ciência que faz o estudo da relação de comando do território por dominação política é chamada de Geopolítica.

A geopolítica serve para fazer uma análise completa de uma região, a partir de seu contexto histórico e de suas características sociais, sempre em um espaço geográfico delimitado, como, por exemplo, em um Estado da Federação do Brasil, como São Paulo e Acre; ou no Oriente Médio.

Estudiosos de relações internacionais, assuntos de diplomacia, conflitos de interesses entre nações por territórios alheios, aspectos culturais, acordos internacionais, entre outros assuntos do gênero, fazem parte da geopolítica.

Os principais acontecimentos da nossa sociedade estão diretamente ligados com a geopolítica, não importa a data. Veja quais são as principais notícias de hoje e perceba que elas trazem nas suas manchetes justamente informações sobre cultura, poder, política, cotidiano e ciência de todas as regiões do planeta.

Rudolf Kjellén, cientista político nascido na Suécia, foi o criador do termo “geopolítica”, uma ciência que ganhou mais interesse dos intelectuais no século 19, quando as nações da Europa começaram a se expandir e momento no qual a posição geográfica dos países e de suas colônias mostrou-se fundamental para controle e influência mundial. Essa época foi marcada pelo neocolonialismo.

A obra de Friedrich Ratzel chamada de "Politische Geographie" influenciou muito a geopolítica. Este geógrafo alemão acreditava em vários conceitos que foram firmados pela política externa de alguns países entre o século 19 e 20, tais como:

  • Conquistas territoriais são importantes para mostrar que um Estado é superior;
  • O Estado se mostra como centro de comandos estratégicos.

Em busca dessa nação forte, muitos princípios universais foram simplesmente esquecidos, o que resultou no nazismo e em guerras.

Já para Paul Vidal de La Blache, geógrafo da França e autor de um conceito geopolítico chamado de possibilismo, não importava somente o tamanho do território de um Estado em um cenário geopolítico, mas outros fatores que deveriam ser considerados, tais como:

  • Tempo histórico de ocupação do espaço por uma nação;
  • Interações e ações humanas;
  • Composição da sociedade em uma região;
  • Aspectos climáticos;
  • Economia e distribuição da população.

Halford Mackinder foi um geógrafo britânico que entendeu a geopolítica a partir destes conceitos, com estudos e interesses voltados principalmente para a organização dos transportes terrestres na Europa Centro-Oriental.

A geopolítica também sofreu bastante com disputas territoriais geradas por interesses ideológicos, como no período da Guerra Fria, um embate entre padrões, valores e concepções de mundo travado pelos EUA e pela União Soviética.

A geopolítica foi usada no Brasil em vários casos, sendo os mais conhecidos aqueles que embasaram a transferência da Capital Federal do Rio de Janeiro para Brasília, uma vez que o litoral é uma área mais acessível para ataques.

Atualmente, a geopolítica também está muito ligada às ações de proteção ambiental, já que nações que possuem grandes áreas de preservação, como é o caso do Brasil, têm responsabilidades e recebem incentivos para proteger o meio ambiente.



Geopolítica

Por

Compartilhe