Capitalismo Moderno

O capitalismo moderno é resultado de uma série de mudanças na economia, que começaram na Idade Média e foram se aprimorando até os dias de hoje, tendo iniciado com as práticas comerciais que estão vinculadas ao início do capitalismo.

Na história, o capitalismo moderno teria surgido ainda na antiguidade, na Idade Média, quando os nobres e os sacerdotes possuíam toda a riqueza, em regimes autocráticos nos quais a escravidão era um método regular de trabalho. Assim, foram feitos os feudos, dominados pelo nobre (senhor feudal), com o apoio da alta cúpula do clero.

Outro personagem se mostra central para o crescimento do capitalismo moderno: o banqueiro. Dono de capital e com grande poder, os banqueiros trabalham com geração de renda através do capital acumulado, por meio de empréstimos, uma prática tipicamente capitalista.

Na história, antes da consolidação do capitalismo moderno, a terra era usada como meio de produção de agricultura e o artesanato era revendido pelos camponeses. Os instrumentos usados pelos trabalhadores eram rústicos, tais como:

  • Fornos;
  • Moinhos;
  • Destilarias;
  • Entre outros.

Depois de muitos anos, no final do período medieval, muitos servos conseguiram se emancipar, consequência de seu próprio esforço e trabalho, formando, então, a burguesia, uma classe social com poder, riqueza e muito importante no capitalismo moderno.


Como funciona o capitalismo moderno?

Depois do feudalismo, estabeleceu-se o capitalismo moderno, que tem algumas características bem marcantes, como distribuir e trocar mercadoria com a finalidade de obter lucro. Sendo assim, o capitalismo moderno é um método privado de geração de riqueza, com a realização de transações comerciais feitas por empresas privadas que buscam o lucro.

No capitalismo moderno, os trabalhadores recebem salários, uma espécie de compensação pelo tempo dedicado de serviço à empresa. A competição é comum no capitalismo moderno, já que várias empresas disputam o cliente.

Outros termos também estão muito vinculados com o capitalismo moderno, como mão de obra, oferta e procura de produtos, emprego e capacitação.

O capitalismo moderno se consolidou por causa do metalismo, crescimento das ofertas de mercadoria, criação da bolsa de valores, aparecimento dos investidores e surgimento do mercado de ações.

Variacao do mercado, bolsa de valores

O sistema bancário tem um papel essencial no capitalismo moderno, tanto no empréstimo como em operações de pagamentos/recebimentos. A tecnologia também favoreceu o capitalismo moderno, com invenção de novos maquinários e equipamentos, principalmente da máquina a vapor na Revolução Industrial.

Indústrias de todas as áreas fomentam o capitalismo moderno, como petrolífera, minérios, têxtil, alimentos e, atualmente, tecnologia. As fábricas e as grandes corporações assumem a fabricação de produtos, eliminando o artesanato e a produção doméstica.

A medida de riqueza no capitalismo moderno passou a ser a moeda de metal, que começou a circular para validar a troca entre as mercadorias. Os mercadores só aceitavam entregar os produtos de valor quando recebiam moedas de metal, que poderiam ser padronizadas para serem aceitas em diversas nações, pois eram reconhecidas pelos seus respectivos governos. No capitalismo moderno, a burguesia, composta por comerciantes e industriais, tornou-se importante não só na economia, mas também na política.