Capitalismo Industrial

História
Por

A segunda fase do capitalismo pode ser chamada de capitalismo industrial, ocorrendo do século 18 até o século 20. Alguns fatos são muito marcantes no capitalismo industrial, como a melhoria dos meios de transporte, a formação das cidades e o crescimento dos centros urbanos, o liberalismo, o fortalecimento da burguesia e aparecimento da classe operária, o aumento das relações entre as nações e o trabalho assalariado.

Veja também: Fases do Capitalismo

No capitalismo industrial, a tecnologia também passou a ser ainda mais importante para a sociedade. Os sindicatos passaram a representar os trabalhadores, o preço dos produtos diminuiu, graças ao aumento e barateamento da produção, assim como ao crescimento das concorrências.

As indústrias foram capazes de produzir em larga escala e os produtos manufaturados eram feitos de maneira industrializada. Porém, a diferença social passou a crescer ainda mais.

O capitalismo industrial surgiu com a Revolução Industrial, na Inglaterra, no século 18. Essa nova organização da economia e da sociedade aconteceu, justamente, por causa da industrialização.

Capitalismo Industrial Origem

O trabalho artesanal passou a ser feito por máquinas e os produtos feitos em larga escala, através de técnicas mecanizadas. Com isso, o consumo começou a crescer no mundo, assim como a produtividade. A máquina a vapor foi essencial para o desenvolvimento do capitalismo industrial.

A classe burguesa era proprietária das indústrias, ficou cada vez mais rica com a produção em larga escala, aumentando ainda mais as diferenças sociais. Os salários eram baixos e a carga horária de trabalho era elevada. A falta de dinheiro para ter uma vida digna causava insatisfação da classe operária.

Outro fator importante para o capitalismo industrial foi o êxodo rural, pois as populações deixaram o campo para procurar melhores condições de vida nos centros urbanos, para trabalhar em fábricas, vivendo na periferia.

Houve uma imensa explosão demográfica, remodelando as cidades que sediavam indústrias. O capitalismo industrial também fomentou as relações internacionais, formando a base para o capitalismo financeiro.

Compartilhe