Números Romanos

Os Algarismos Romanos, como o próprio nome sugere, foram criados na Roma Antiga. O sistema de numeração representa os números a partir de letras do alfabeto.

As letras são escritas uma ao lado da outra, e quando temos uma letra maior seguida de uma menor a regra diz para somarmos os valores: V+I = VI = 6

Já os algarismos de menor valor à esquerda devem ser subtraídos: I – V = IV = 4

Outra regra dos números romanos diz que um algarismo não pode ser repetido lado a lado mais de três vezes. Uma curiosidade é que o número zero não tem representação nos algarismos romanos.

Esse tipo de número é utilizado para representação de séculos, capítulos de livros e em relógios.

São várias as diferenças entre números arábicos e números romanos. A seguir iremos citar as definições de cada uma delas e que você possa entender o que muda em cada algarismo.

Sistema de numeração romana

Os algarismos romanos se desenvolveram no período da Roma Antiga, e foi utilizado em todo o Império Romano. Tem como definição básica as letras maiúsculas do alfabeto latino: I,V,X,L,C,D e M.

Letras romanas tem representações em alguns destes números. São pronunciados através do latim, como no exemplo a seguir:

Tabela de Números Romanos


Número RomanoNome em LatimValor
Iunus1 (um)
Vquinque5 (cinco)
Xdecem10 (dez)
Lquinquaginta50 (cinquenta)
Ccentum100 (cem)
Dquingenti500 (quinhentos)
Mmille1.000 (mil)

Contagem de Números Romanos de 1 até 10


  • I – 1
  • II – 2
  • III – 3
  • IV – 4
  • V- 5
  • VI – 6
  • VII – 7
  • VIII – 8
  • IX – 9
  • X – 10

Algarismos Romanos

Conversor de Número Romano


Abrir Conversor

Entenda mais sobre algarismos romanos

As representações de outros números romanos são feitas através de algarismos. Irá começar do algarismo de maior valor. Os algarismos de menor ou valor igual serão somados ao algarismo que tiver maior relevância.

Já os algarismos de menor valor serão levados à esquerda e subtraídos do algarismo de maior valor. Há algumas regras tradicionais como que um algarismo não pode ser repetido lado a lado por mais de três vezes seguidas. Para representar o número 300, podemos utilizar três vezes o C= CCC.

Formas alternativas de sua representação

Hoje a numeração romana reflete-se em um uso moderno e universal. Porém isso foi bem diferente na Roma Antiga, quando as inscrições romanas davam preferência as formas aditivas. Já no Império Romano, os documentos escritos em algarismos romanos sofreram alterações.


Sistema de numeração arábica

Algarismos arábicos diferentemente dos romanos, irão seguir o padrão mais tradicional que já conhecemos: O uso de números ao invés de letras. São os dez dígitos, do 0 até o 9. Essa é a representação simbólica mais utilizada no mundo atualmente.

Os algarismos arábicos são usados para representar números do sistema numeral indo-arábico. A sequência de um número é lida como um único número. Exemplo: 123. São 3 três números, porém se lê apenas como um único algarismo em questão.

A sua forma atual de escrita e pronuncia foi desenvolvida no norte da África, de maneira bem distinta por indianos e árabes. O estudioso italiano Fibonacci encontrou pela primeira vez os algarismos nesta região da África e fez estudos que o tornaram conhecido por toda a Europa.

Para a maioria dos historiadores a sua origem é da Ásia, não do norte africano. A tese é defendida por conta de ter sido cultivado nos primórdios da humanidade pelos islâmicos, por volta de 670. A primeira inscrição conhecida e reconhecida do algarismo 0 foi registrada no século IX. E aconteceu na Índia Central, por volta de 200 anos depois de 670. Ainda existem inúmeros documentos indianos que comprovam o fato.

Apesar de ter sido alvo de várias intrigas ao longo da história, muitos historiadores admitem que tanto a invenção dos romanos com os algarismos romanos quanto os números arábicos, têm importância para a civilização humana na tentativa de expressões.

Números Romanos



Por

Compartilhe