Sexo

Por

O conceito de sexo passou a ser usado na década de 1970 por pesquisadores para expressar a divisão biológica entre os seres, caracterizando-os como feminino/masculino ou macho/fêmea. Além de dividir os gêneros, a palavra sexo também é usada para conceituar os relacionamentos entre os seres humanos com a possibilidade de reprodução e prazer sexual.

Na sexologia, o sexo é analisado dentro dos padrões sociais, de acordo com os papéis sexuais do homem e da mulher. A relação sexual engloba diversos comportamentos direcionados à obtenção do prazer feminino e masculino para o orgasmo e fins reprodutivos.

O sexo prevê uma estimulação das zonas erógenas do homem e da mulher, como seios, vagina e pênis. Além dos seres humanos, outras espécies também praticam o sexo com objetivos reprodutivos.

A relação sexual demonstra intimidade e desejo. O sexo pode ser feito em relações homossexuais e heterossexuais. Na sexologia, área que estuda o comportamento sexual, o sexo é avaliado de forma interdisciplinar, sob aspectos da psicologia, da sociologia, da medicina, da neurociência e da antropologia.

O comportamento sexual é considerado complexo e exige preocupações com a saúde e com questões sociais, como práticas preventivas, doenças sexualmente transmissíveis, aborto e controle de natalidade.

Leia também! Assuntos relevantes