Aluísio de Azevedo

Aluísio de Azevedo e a sua contribuição para a literatura brasileira

Aluísio Tancredo Gonçalves de Azevedo, conhecido apenas como Aluísio de Azevedo foi muito mais que um escritor. Nascido em São Luís no ano de 1857, Azevedo também foi um diplomata, caricaturista, desenhista e jornalista.

Sua obra "O Mulato" foi o romance deu início ao Movimento Naturalista no Brasil. Além do mais, Azevedo também foi o membro fundador da Academia Brasileira de Letras.


Biografia


Foto Aluísio de Azevedo

Nascido em São Luís, no Estado do Maranhão, em dia 14 de abril de 1857. Quando tinha 14 anos, matriculou-se no Liceu Maranhense, época em que se dedicou à pintura. Ao completar 19 anos, foi levado pelo irmão, o teatrólogo e jornalista Artur Azevedo, para o Rio de Janeiro. Lá, passou a estudar na Academia Imperial de Belas-Artes, onde foi revelado seus dons para o desenho. A partir daí , passou a colaborar fazendo poesias e caricaturas para revistas e jornais, como O Fígaro, O Mequetrefe, Zig-Zag e A Semana Ilustrada.

Com a morte de seu pai David Gonçalves de Azevedo, em 1878, o jovem regressa ao Maranhão para sustentar a família. Por conta da situação financeira, abandona temporariamente os desenhos, dando início às atividades literárias. No ano seguinte, viria a publicar o romance Uma Lágrima de Mulher.
Dois anos depois, em 1881, período de crescente fervor abolicionista, Azevedo publica o popular romance “O Mulato”, obra que escandalizou pela forma “crua” com que aborda a questão racial e estabelece o Naturalismo na literatura brasileira. Aqui, o autor já demonstrava ser um abolicionista convicto.

Diante da reação agressiva, obteve sucesso com a obra na Corte, local onde era classificado como modelo da escola naturalista, torna à capital imperial. A partir daí, o escritor passa a produzir constantemente contos, romances, crônicas e até mesmo peças teatrais.
Todo o trabalho de Aluísio de Azevedo é tido na conta de irregular por vários críticos, uma vez que a sua produção balança entre o romantismo de tons melodramáticos, comerciais para a grande massa, e o naturalismo já em obras mais elaboradas.


Contribuição para a literatura brasileira


Gravura Aluísio de Azevedo

Azevedo tinha como influência escritores naturalistas europeus, como Émile Zola, cuja ótica aborda a mediocridade rotineira.
Além disso, também se fazem presentes em sua obra traços básicos do Naturalismo, quais sejam a extensão do meio social e da hereditariedade na formação das pessoas, além do fatalismo.


Veja a seguir a lista de suas obras:

  • - Aos Vinte Anos;
  • - Uma Lágrima de Mulher (1880);
  • - O Mulato (1881);
  • - Mistério da Tijuca ou Girândola de Amores (1882);
  • - Memórias de um Condenado ou A Condessa Vésper (1882);
  • - Casa de Pensão (1884);
  • - Filomena Borges (1884);
  • - O Homem (1887);
  • - O Cortiço (1890);
  • - O Coruja (1890);
  • - A Mortalha de Alzira, (1894);
  • - Demônios (1895);
  • - O Livro de uma Sogra (1895);
  • - O Japão (1894);
  • - O Touro Negro, crônicas e epistolário;
  • - Os Doidos;
  • - Casa de Orates;
  • - Flor de Lis;
  • - Em Flagrante
  • - Caboclo;
  • - Um Caso de Adultério;
  • - Venenos que Curam;
  • - República.

Leia também! Assuntos relevantes