A desativação da maior bomba atômica dos Estados Unidos

A desativação da maior bomba atômica dos Estados Unidos

Por

Os Estados Unidos concluíram em 2011 a desativação da última superbomba nuclear que ainda estava em operação no mundo. Essa arma é centenas de vezes mais forte que a bomba jogada em Hiroshima em 1945.

A desmontagem final aconteceu quase meio século depois da produção da arma, que se deu no auge da Guerra Fria.

Os componentes finais da bomba termonuclear B53 foram desativados na fábrica Pantex perto de Amarillo, no Estado do Texas, nos Estados Unidos. O programa de desmontagem faz parte da meta do presidente dos EUA, Barack Obama, de reduzir o arsenal nuclear americano.

A bomba B53 foi colocada em serviço em 1962, durante a Guerra Fria. Segundo a Federação Americana dos Cientistas, ela é 600 vezes mais potente que a bomba atômica de Hiroshima, lançada no final da Segunda Guerra Mundial.

A B53 era capaz de produzir uma explosão de 9 megatons e incinerar tudo em um raio de 4 a 5 quilômetros, e o calor da sua radiação seria capaz de matar rapidamente qualquer pessoa desprotegida em um raio de 28,7 quilômetros.

Juliana Miranda do GrupoEscolar.com

Leia também! Assuntos relevantes