Ato extremamente deplorável, o preconceito está inserido em todas as sociedades e, infelizmente, é mais comum do que muitos imaginam. Sendo uma ação que tem por seu efeito menosprezar a outra pessoa, o preconceito é algo que nem deveria existir, mas ainda assim, vive e é praticado por uma grande parcela da sociedade.

Provavelmente você já deve ter presenciado uma cena em que aconteceu um preconceito e talvez nem saiba. E quando falamos de preconceito, falamos de todos, de um modo geral, não só aqueles que são mais conhecidos. E é por isso que estamos elaborando este texto, para que você tenha acesso e conheça os tipos de preconceitos existentes. A melhor saída para o preconceito é o conhecimento.


O que é o preconceito?

O preconceito é um conceito associado à discriminação e às diferenças existentes no mundo. Geralmente está caracterizado sobre uma atribuição de valor sobre determinado aspecto, seja em classe social, cultura, religião, etnia, cor de pele, preferência sexual, entre outros.

Existem diferentes tipos de preconceitos. As mulheres sofrem com o machismo, a misoginia ou sexismo, os homens, com a misandria, os judeus, com o antissemitismo, os deficientes físicos, a idade e a aparência, nos chamados estereótipos, o peso, com a gordofobia, entre tantos outros.
Infelizmente, ele foi criado e está associado aos rótulos ou estereótipos que se desenvolveram na sociedade.

Leia: Estereótipos e Estigmatização

O bullying e cyberbuylling são tipos de preconceitos que foram criados atualmente para designar as torturas físicas e verbais contra uma pessoa, seja de modo real ou virtual.

Existe também a misantropia, que é o contrário da filantropia, pois é um tipo de preconceito determinado pelo ódio à humanidade.

Para entender o preconceito, geralmente, eles geram hostilidade e violência, seja física ou verbal, e estão ligados à irracionalidade e ignorância, geralmente associados a uma ideologia.


Quais são os tipos de preconceito mais comuns?

Os preconceitos mais recorrentes, que infelizmente não saem dos noticiários, são:

Preconceito racial – que está associado à etnia, à raça e aos aspectos físicos, como o racismo, por exemplo. Ocorre entre pessoas de cores diferentes, sendo mais comuns entre brancos e negros, pois os primeiros, decorrentes de aspectos históricos, se sentem superiores aos outros. Racismo é crime!

Preconceito social – está ligado à classe social, sendo definido pelo status social das pessoas. Geralmente ocorrem em dois grupos: ricos e pobres, onde os primeiros se sentem superiores aos segundo, somente pelo fato de terem mais bens materiais e facilidades de acessos.

Preconceito cultural – associado às diferenças culturais que existem. Exemplos disso são o etnocentrismo e a xenofobia. O primeiro, define as atitudes de certos indivíduos que consideram os seus hábitos e culturas superiores e melhores aos de outras culturas. Já a xenofobia é a aversão a estrangeiros que acontece por diferentes fatos históricos, culturais e religiosos.

Preconceito religioso – está ligado às religiões, onde se desenvolve a intolerância religiosa. Acontece quando pessoas não aceitam a diversidade religiosa e atribuem determinados juízos de valor sobre outras crenças, sem fundamento. Os conflitos no Oriente Médio são os maiores exemplos desse preconceito.

Leia: Oriente Médio

Preconceito sexual – é associado á preferência sexual de cada um. Como exemplos temos a homofobia e a heterofobia, com o primeiro sendo um preconceito desenvolvido sobre as pessoas que possuem relações com pessoas do mesmo sexo. Já o segundo, é o inverso, onde está dissolvido o preconceito por pessoas que têm relações heterossexuais, ou seja, com sexo oposto.


Veja também

Leia também! Assuntos relevantes