O preconceito sexual é um problema existente em praticamente todos os lugares do mundo e, infelizmente, no Brasil não é diferente. Um dos principais sintomas deste problema social é a homofobia, a falta de aceitação da homossexualidade, ou seja, das pessoas atraídas pelo mesmo sexo.

O preconceito sexual ocorre contra a população LGBT, bissexuais, transgêneros, lésbicas, gays, entre outros tipos de identidade de gênero. As pessoas preconceituosas acreditam que somente a heterossexualidade é normal. Para elas, só deve ter respeito a relação entre homem e mulher.

Porém, a configuração social de hoje exige espaço e direitos iguais para todas as identidades de gênero, sem exclusão da diversidade.


Como perceber a homofobia?

A homofobia é o principal sintoma do preconceito sexual. Sua principal característica é a agressão por causa da orientação sexual, com ataques contra a dignidade de pessoas da comunidade LGBT.

O preconceito sexual pode ser disfarçado ou escancarado. Uma empresa pode impedir, de forma velada, a contratação de homossexuais para seu quadro de funcionários. Neste caso, o preconceito sexual pode até atingir heterossexuais, como mulheres, pelo simples fato de elas poderem engravidar e, se isso acontecer, precisam se afastar do trabalho durante a gestação.

O preconceito sexual pode ser mais agressivo. Neste caso, o preconceito homofóbico aparece através de agressões físicas ou verbais, em alguns casos até mesmo com o assassinato motivado simplesmente pelo fato de uma pessoa, em seu pleno direito de liberdade de escolha, optar por um relacionamento com outra pessoa com a mesma orientação sexual.

Uma das maneiras de lidar com o preconceito sexual é através da educação, mostrando para toda a sociedade que é necessário aceitar a diversidade, que todos os cidadãos possuem direitos e deveres e que, acima de tudo, a orientação sexual é uma decisão pessoal e independente.

O preconceito sexual é reconhecido pela intolerância, praticada através de humilhações, desrespeito e outros atentados do fundo homofóbico. Os homossexuais precisam lidar com a homofobia em todos os ambientes sociais, inclusive na própria família.

A melhor maneira de impedir o crescimento do preconceito sexual é se posicionar, abertamente, contra a homofobia e apoiar a diversidade, pluralidade e representatividade das minorias. Por incrível que pareça, os omissos também são responsáveis pelo fato de a ignorância crescer cada vez mais.

A paz completa depende da luta contra o preconceito sexual. A diversidade deve ser defendida por aqueles que levantam a bandeira pela pluralidade e a liberdade de orientação sexual.

No fundo, se pensarmos de maneira lógica, a maneira como cada pessoa aproveita o seu próprio amor não atinge a nossa vida pessoal de forma nenhuma. Não é direito de ninguém oprimir e agredir outras pessoas ou mesmo dificultar a vida da população LGBT.


Veja também:

Tipos de Preconceito

A origem do preconceito pode estar no baixo QI