O que foi o Tenentismo?

Tenentismo foi um movimento político-militar que originou uma série de rebeliões de vários jovens oficiais (na sua maioria, tenentes) do Exército do Brasil que aconteceu bem no começo da década de 1920. Esses jovens tenentes, não estavam de acordo com a situação política do nosso país naquela época. Esses movimentos, os políticos-militares, propõem reformas na estrutura de poder do país. Algumas das medidas seriam: o fim do voto do cabresto, reforma na educação pública e instituição do voto secreto.

E qual é a ideologia desse movimento?

As perseguições e a falta de apelo nos setores mais populares fizeram com que o movimento fosse disperso. Quando Luís Carlos Prestes notou a ausência da ideologia e a consistência ao movimento militar, ele resolveu se aproximar das concepções políticas do Partido Comunista Brasileiro. O líder da Coluna se mudou para a união soviética em 1931 e voltou para o país quatro anos mais tarde.

Revoltosos, Tenentismo


Quais foram os eventos do Tenentismo?


A Revolta dos 18 do Forte de Copacabana

Aconteceu em 5 de julho de 1922 e foi encerrada no dia seguinte. Esse evento teve no final um marcha heroica que foi feita por dezessete militares e um civil que reivindicavam o fim das oligarquias que estavam no poder e foram combatidos cerca de três mil homens das forças do governo. Esse evento não foi bem sucedido... Mas, se tornou um exemplo para os civis e militares no país porque foi à primeira revolta do movimento Tenentista. Depois disso, surgiram mais eventos (revoltas) como, por exemplo, a Revolta Paulista e a Comuna de Manaus, e a Coluna Prestes. A partir disso, foi iniciado um caminho para a revolução de 1930.


Revolta Paulista e a Comuna de Manaus de 1924

Esse evento foi liderado por tenentes e militares que tinham a patente baixa do exército. Os objetivos foram os mesmo dos outros movimentos: reforma no ensino público, destituição do presidente da república e poder político ao exército. Porém esse evento teve um diferencial: a queda no preço da borracha. A redução da exportação da borracha teve um impacto grande e direto na vida de quem vivia no Amazonas; desemprego e miséria. A borracha era o produto que movimentava a economia no Amazonas e a queda no seu valor, começou no fim da Primeira Guerra Mundial.


Coluna Prestes

Coluna Prestes foi um evento liderado por militares que não eram a favor das elites agrárias e ao governo da República Velha. Aconteceu entre os anos de 1925 e 1927 onde as principais causas eram: as fraudes eleitorais, falta de democracia, a exploração dos mais pobres pelos coronéis (líderes políticos locais) e a concentração do poder político nas mãos de elite agrária. E esse nome foi porque um de seus líderes era o capitão Luís Carlos Prestes. Quem participou do movimento, percorreu aproximadamente 25 mil quilômetros pelo interior do território brasileiro. No núcleo que era fixo, continha 200 homens. Mas, conforme a caminhada se desenvolvia, o número de pessoas ia crescendo e chegou a cerca de 1400 pessoas (simpatizantes do movimento e militares). Tudo isso começou no Rio Grande do Sul e depois de dois anos e meio, após percorrer 11 estados, o grupo ficou dividido. Um grupo foi para o Paraguai e outro foi para a Bolívia.