Pronomes Possessivos

Em um discurso, o pronome que tem a função de dar posse é chamado de pronome possessivo. Os pronomes são variáveis e, por isso, eles sofrem influência de outras classes de palavras que estão presentes no discurso.

Os pronomes possessivos podem variar de acordo com número e gênero, dependendo de quem possui e quanto essa pessoa participante do discurso possui, já que se trata de um pronome possessivo. Os exemplos são mais fáceis para você entender ou relembrar. Antes, veja os pronomes:

  • 1ª pessoa do singular - meu(s), minha(s)
  • 2ª pessoa do singular - teu(s), tua(s)
  • 3ª pessoa do singular - seu(s), sua(s)
  • 1ª pessoa do plural - nosso(s), nossa(s)
  • 2ª pessoa do plural - vosso(s), vossa(s)
  • 3ª pessoa do plural - seu(s), sua(s)


Quais são as regras do pronome possessivo?

A concordância do pronome possessivo precisa seguir o substantivo mais próximo a ele. Veja o caso a seguir:

Estou prestes a comprar os meus ingressos para o jogo de futebol.

Meus é o pronome possessivo e concorda com ingressos, por isso está no plural e é masculino, pois precisa ter concordância perfeita com o substantivo ingressos.

Não confunda seu com pronome possessivo seu e sua, seus e suas, quando ele está antes do nome de uma pessoa. O significado é outro. Veja no caso abaixo:

O seu Carlos está doente!

Neste exemplo, seu Carlos quer dizer senhor Carlos, pois houve uma evolução do idioma, de senhor para seo e, posteriormente, para seu. Ou seja, seu é uma maneira reducional de senhor.


Veja outros exemplos de pronomes possessivos:

  • Minha casa.
  • Sua história.
  • Nossos desejos.
  • Tuas maneiras.
  • Meus pressentimentos.

Perceba que, em todos estes casos, os pronomes possessivos indicam posse de alguém sobre algo.

Os meus pressentimentos querem dizer que são aqueles pressentimentos que EU tenho, e assim por diante.

Existem outros casos nos quais os pronomes possessivos podem confundir. Veja a seguir:


Vossa

Quando nosso discurso está sendo feito diretamente para a pessoa que recebe o pronome de tratamento vossa, utilizamos vossa na comunicação. Veja:

A carruagem já está pronta para levar Vossa Majestade – quando o cocheiro diz diretamente à rainha.

A carruagem que levará sua Majestade está preparada – quando o cocheiro diz a um funcionário de confiança, responsável por repassar a mensagem.

O uso correto dos pronomes possessivos e dos pronomes de tratamento é bastante cobrado em concursos públicos, pois os detalhes podem confundir os participantes.


Outras utilizações dos pronomes possessivos

Quando não são usados para demonstrar posse, existem outras possibilidades de aplicação dos pronomes possessivos. Veja:

  • Ofensa;
  • Afetividade;
  • Aproximação numérica.


Veja alguns casos:

Que saudade dos meus 20 anos de idade. (aproximação numérica)

Há quanto tempo não via você, minha sogra! (afetividade)

Venha cá, seu filho de uma égua! (xingamento/ofensa)

Os pronomes possessivos também podem causar ambiguidade, por isso é preciso atenção ao utilizá-los. Veja os casos:

O ajudante mostrou ao chaveiro que seu serviço estava incompleto (o serviço de quem estava incompleto, do chaveiro ou do ajudante?)

O mais correto seria:

O ajudante mostrou ao chaveiro que o serviço dele estava incompleto (o serviço do chaveiro estava incompleto, o sentido fica claro).

Pronomes Possessivos



Por

Compartilhe