Introdução

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado em 2004 pelo Governo Federal a fim de conceder bolsas de estudo integrais e parciais.

Os estudantes candidatos necessitam ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede particular com bolsa integral. O processo seletivo do ProUni acontece por meio do Enem ( Exame Nacional do Ensino Médio). A instituição de ensino superior que irá receber o estudante também pode definir critérios particulares de seleção do bolsista.

Quanto melhor o desempenho no exame, maior a chance de conseguir a bolsa.

Os principais críticos do programa apontam que os recursos destinados às bolsas poderiam ser investidos em instituições de ensinos que estão sucateadas e espalhadas por todo o país. Porém, muitos educadores e pedagogos renomados dizem que essa é uma das melhores formas de disseminar a educação de nível superior entre as pessoas de baixa renda.


Todas as informações


ProUni Cabeçalho

O ProUni, Programa Universidade para Todos, é um programa do Ministério da Educação, que foi criado pelo governo federal em 2004 e institucionalizado pela Lei 11.096, de 13 de janeiro de 2005, e oferece bolsas de estudo em instituições de ensino superior privadas, em cursos de graduação e em sequências de formação específica, a estudantes brasileiros, que não tenham diploma de nível superior.

Esse programa tem como finalidade conceder bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e em sequenciais de formação específica, nas instituições de ensino superior privada. Ao mesmo tempo, oferece isenções de tributos às instituições que aderem ao Programa.

Voltado para os estudantes que se formaram no Ensino Médio da rede público ou para os alunos que se formaram em instituições privadas, mas com bolsas, onde a sua renda familiar por pessoa seja, no máximo, de três salários mínimos, o ProUni conta com um sistema informatizado e impessoal, que oferece toda a transparência e a segurança ao processo.

Os candidatos são escolhidos através das notas que eles obtêm no Exame Nacional de Ensino Médio, o que faz com que a sua classificação se dê apenas com o seu mérito obtido na prova, e nada mais do que isso.

O Programa possui ações em conjunto para incentivo à permanência dos estudantes nas faculdades, como o Bolsa Permanência e ainda, o Financiamento Estudantil, Fies, que dá a chance ao bolsista de financiar a parte da mensalidade que não está sendo coberta pelo programa.

Já são mais de 2 milhões de estudantes atendidos pelo ProUni, com 70% recebendo bolsas integrais.

Faculdades que participam do Programa?

Diversas instituições de ensino de diferentes regiões do Brasil fazem parte do Programa. Todas essas instituições são reconhecidas pelo MEC e, para participarem do Programa, precisam ter uma avaliação positiva. O número de vagas e de faculdades varia a cada edição do ProUni e você poderá consultar todas as informações sobre as faculdades participantes no site do ProUni.

Lembrando, que só é possível conhecer as faculdades que fazem parte desse programa, apenas quando as inscrições para o ProUni estiverem abertas.

Quais são as condições exigidas para o aluno participar do Programa?

Para concorrer a uma bolsa e participar do Programa, o estudante, obrigatoriamente, deverá participar do Exame Nacional de Ensino Médio, na edição anterior ao processo seletivo do ProUni, e obter a nota mínima desse exame, estabelecida pelo MEC.

Confira o Manual de orientação ao bolsista:
Clique aqui

Além disso, ele deve ter uma renda familiar de até três salários mínimos por pessoa, e se enquadrar nas seguintes condições:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral da instituição;
  • Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral da instituição;
  • Possuir alguma deficiência;
  • Ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição, e estar concorrendo a uma vaga em curso de licenciatura, normal superior ou pedagoga. Para este caso, a renda familiar não será considerada.

Leia também! Assuntos relevantes