Marcos César Pontes é o mais famoso astronauta brasileiro. O tenente-coronel da reserva nasceu em Bauru, cidade do interior de São Paulo, no dia 11 de março de 1963.

Sua mãe trabalhava na Rede Ferroviária Federal – RFFSA - e seu pai no Instituto Brasileiro do Café. A Rede Ferroviária Federal tinha uma parceria com o Senai, onde os dois ofereciam o curso técnico de eletricista, no qual Marcos Pontes se matriculou aos 14 anos de idade.

Neste período, além de contribuir ao trabalhar na RFFSA, Marcos também fazia judô. Logo depois, cursou eletrônica em Bauru, no Liceu Noroeste, em 1980.

Já em 84, formou-se como bacharel em tecnologia aeronáutica na AFA – Academia da Força Aérea, localizada na cidade de Pirassununga, interior de SP.

De 1989 até 1993, cursou engenharia aeronáutica no ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, localizado na cidade de São José dos Campos, também no interior de SP.

Formou-se mestre pela Naval Postgraduate School, com conhecimentos em engenharia de sistemas. A instituição de ensino fica em Monterrey, nos Estados Unidos. Pontes também tem formação em administração pública, com diploma de bacharelado, título obtido pela Academia da Força Aérea de Pirassununga.

Marcos Pontes já pilotou mais de 25 modelos de aeronaves, contando cerca de 2 mil horas de voos realizados, todos como piloto da FAB. Entre as aeronaves que Marcos Pontes pilotou, estão as seguintes:

  • MIG-29;
  • F-18;
  • F-16;
  • F15.

Foi premiado com a Medalha de Ouro Yuri Gagarin, oferecida pela Federação Aeronáutica Internacional, e também com a Medalha Santos Dumont.

Marcos Pontes ganhou destaque nacional e internacional quando passou a integrar a missão da NASA em um programa espacial, em 1998. Para construir a Estação Especial Internacional, o Brasil tinha direito a uma candidatura de um membro para participar das atividades, conforme determinação do governo dos EUA.

Foto do Marcos Pontes, Astronauta
Crédito da foto: Wikimedia

Marcos Pontes passou, então, a treinar nos Estados Unidos, em Houston, no Centro Espacial Lyndon Johnson, em agosto de 1998, com o objetivo de integrar a equipe. Quando se formou no curso, no ano 2000, foi considerado um astronauta da NASA.

A viagem para a Estação Espacial Internacional só aconteceria em 30 de março de 2006, dia da partida. Marcos Pontes foi a bordo da nave Soyuz TMA-8. Ao todo, Pontes realizou 8 testes no espaço, em área de microgravidade. A volta para a Terra aconteceu em 8 de abril.

O astronauta brasileiro Marcos Pontes também assumiu um cargo político relevante para o cenário internacional, como embaixador da UNIDO – Organização para Desenvolvimento Industrial da ONU, em 2011. Atualmente, Marcos Pontes ocupa o cargo de Ministro da Ciência e Tecnologia no governo do presidente Jair Bolsonaro.


Veja também:

Como entrar no ITA?