Intestino

O intestino é um órgão complexo e essencial para o sistema digestório do ser humano. Ele é dividido em dois tipos, são eles: intestino delgado e intestino grosso. Através do intestino, o nosso corpo é capaz de obter todos os nutrientes necessários para a sobrevivência. Sem ele, nosso organismo não seria capaz de fazer toda a síntese metabólica.

A absorção dos nutrientes dos alimentos que comemos, em sua maior parte, acontece no intestino delgado, principalmente em sua parte inicial, chamada de duodeno. Com o suco produzido pelo intestino, as proteínas são convertidas em aminoácidos. Enzimas como carboidrase, peptidase e enteroquinase são essenciais neste processo.

O suco pancreático com amilopsina, tripsina, bicarbonato de sódio e outras substâncias também é encontrado no duodeno, responsável por uma série de alterações, entre elas as seguintes:

  • Neutralizar a acidez do quimo;
  • Transformar proteínas em oligopeptídios;
  • Converter lipídios em glicerol e ácidos graxos;
  • Reduzir carboidratos em maltose;
  • Fazer a digestão de RNA e DNA.

O intestino também apresenta bile, necessária principalmente para quebrar moléculas de gorduras.

Na segunda e terceira parte do intestino, a digestão chega ao final, com grande efeito metabólico provocado pelo suco intestinal. São muitas enzimas necessárias para que moléculas sejam convertidas em nutrientes para o nosso corpo. Entre as principais enzimas estão as seguintes:

  • Aminopeptidases
  • Nucleotidases
  • Nucleosidades
  • Tripeptidases
  • Dipeptidases
  • Lactase
  • Sacarase
  • Maltase

O quimo, como é chamado o alimento depois de todo este processo bioquímico, passa a ter coloração esbranquiçada e ficar com textura aquosa. O intestino delgado é formado pelas seguintes partes:

Duodeno: a primeira parte do intestino, que fica conectada com o estômago e mede aproximadamente 25 cm.

Jejuno: é a parte do meio do intestino delgado.

Íleo: é a área final do intestino delgado, fazendo a ligação com o intestino grosso.

As pregas intestinais são mucosas que permitem grande absorção dos nutrientes, principalmente no jejuno. A vilosidade é uma lâmina própria do intestino, sendo que o órgão possui um muco específico chamado de microvilosidade, para lubrificação e proteção do órgão.


Intestino grosso

No caminho da digestão, o quimo é direcionado para o intestino grosso, responsável pela última absorção dos nutrientes, de sais minerais e água, antes do descarte por meio de fezes. As vitaminas B12 e K, por exemplo, são produzidas por causa de bactérias que estão presentes na flora intestinal.

Veja como é feita a divisão do intestino grosso:

Ceco: é o começo do intestino grosso, conectado com o apêndice.

Cólon ascendente: está conectado com a parte inferior do fígado e fica direcionado para cima, localizado do lado direito do abdômen.

Cólon transverso: a cavidade do abdômen é atravessada por essa estrutura, que fica embaixo do estômago, seguindo do lado direito para o esquerdo.

Cólon descendente: fica na área esquerda abdominal, começando perto do baço e seguindo para a direção de baixo.

Cólon sigmoide: tem o formato de S.

Reto: canal que fica entre o ânus e o sacro.

Ânus: estrutura pela qual eliminamos as fezes.

Intestino



Por

Compartilhe