Nas aulas de matemática, estudamos o conceito de inequações. Essa é uma área de estudo importante e que, com frequência, é cobrada em provas de vestibulares e também no Enem. Por isso, é essencial que os alunos entendam a matéria e tirem suas dúvidas com os professores de matemática ao longo do ano letivo.

Em resumo, o estudo das inequações abrange alguns símbolos de comparação, como o maior (>) e o menor (<). Também existem inequações que contam com composições de funções.

Na matemática, a inequação pode ser compreendida como uma sentença matemática, que apresenta uma ou mais incógnitas. Essas incógnitas podem ser expressas por desigualdade, e isso faz a diferenciação da inequação em relação à equação, que é representada por uma igualdade. Isso significa que as inequações têm relações que não apresentam equivalência.

Na composição de uma inequação será visto o sinal ≠ (diferente). Isso quer dizer que toda inequação é uma desigualdade literal. Por meio de valores, as incógnitas são demonstradas com relações de maior ou menor, como já mencionado neste artigo.

Na prática, a inequação é uma expressão matemática que tem como objetivo prático expressar desigualdades, enquanto as equações têm como objetivo expressar igualdades. Os principais símbolos matemáticos das inequações são:

> - maior que

< - menor que

≥ - maior que ou igual

≤ - menor que ou igual

Durante a resolução das inequações, o passo a passo é semelhante ao das equações. Veja um modelo de inequação: ax + b > 0. Lembrando que a e b são números reais e a ≠ 0.

Por fim, o conceito de inequação pode ser apresentado como: toda sentença matemática expressa por uma desigualdade. As inequações podem relacionar uma ou mais variáveis. Toda inequação é utilizada para solucionar um problema matemático em um tipo de linguagem corrente.

Leia também! Assuntos relevantes