As pessoas precisam se relacionar com outras pessoas para interagir e dar sentido à identidade. Quando vários indivíduos se unem por causa desta interação, formam-se os grupos sociais, ou seja, a associação de seres humanos a partir de identificações e interesses em comum.

A estabilidade na relação é uma das marcas mais comuns dos grupos sociais, que se inter-relacionam com base na coerência e na sistematização. Em geral, os grupos sociais são capazes de compartilhar alguns elementos, tais como:

  • Símbolos;
  • Tradições;
  • Regras;
  • Costumes;
  • Histórias;
  • Valores;
  • Interesses;
  • Comportamentos;
  • Normas;
  • Leis;
  • Objetivos.

Nós também estamos inseridos em grupos sociais no trabalho, na religião e na escola, por exemplo. É possível entender como o grupo social interfere na nossa maneira de viver, influenciando nossas escolhas, atuando sobre as nossas preferências e moldando nossa maneira de ver o mundo.

Os grupos sociais precisam de alguns mecanismos para existir, tais como valores e liderança. Para Jean Paul Sartre, filósofo que estudou a formação dos grupos sociais, a “serialidade” seria uma característica marcante na maneira de organização dos seres humanos.

A “fusão social” é a consequência do homem que supera a solidão e acaba interagindo com outros seres humanos para participar de algum grupo. Não é o amontoado de pessoas que forma um grupo social. É preciso haver interação, caso contrário, uma simples fila poderia ser classificada como tal.

Por isso, dependendo da maneira como é feita a interação entre os membros do grupo social, podemos chamá-los de “agregados sociais”. Por exemplo, em manifestações e passeatas, temos agregados sociais e não grupos sociais, uma vez que a interação entre as pessoas em ocasiões como estas é muito restrita.


Quais são os tipos de grupos sociais?

Os tipos de grupos sociais foram definidos pelo sociólogo Charles Horton Cooley (1864-1929). A primeira divisão acontece em grupos primários e secundários.

Grupo de pessoas


Grupos Primários

São grupos formados com poucas pessoas, com relações mais próximas e com intimidade, amizades longas e um grau maior de confiança, tal como acontece entre membros de uma mesma família, em uma vizinhança e com amigos próximos.


Grupos Secundários

A organização nos grupos secundários é diferente, e as relações entre seus membros não são tão próximas. Geralmente, nestes grupos sociais o contato é formal e institucionalizado. Podemos perceber este tipo de relação na igreja, trabalho e partidos políticos.


Grupos Intermediários

Neste caso, estão incluídos os grupos primários e secundários, com os quais obtemos relações baseadas na intimidade, mas com pouco contato.


Quais são os principais grupos sociais?

Os grupos sociais mais comuns na nossa vida são: o grupo familiar, profissional, político, educativo e religioso.


Veja também:

Processos Sociais