Fatos Gerais

Estruturalismo

O estruturalismo é uma corrente transdisciplinar que aborda várias áreas do conhecimento, como a linguística, a filosofia, a sociologia, a história e etc.

Pode ser definido como uma corrente de pensamento que parte da cultura humana para pensar os fatores vividos por uma determinada sociedade, analisando uma situação específica para o todo e vice-versa, e foi um movimento intelectual que contribuiu para a revolução científica das áreas humanas em geral.

Começou ainda no séc.20. E, no campo da linguística, foi pensado por um de seus maiores estudiosos, Ferdinand de Saussure. A teoria estruturalista afirmava que tudo o que o indivíduo experimenta quanto ao mundo era um constructo, ou seja, criado em sua mente por uma construção social. No estruturalismo linguístico a atividade humana é carregada de significado, graças ao complexo sistema de linguagem que utilizamos para nos comunicar. Sendo assim, o estruturalismo percorreu os campos da semiótica e semiologia.

A semiótica é o estudo da construção de significado. Inclui o estudo de sinais e processos de signos, indicação, designação, semelhança, analogia, alegoria, metonímia, metáfora, simbolismo, significação e comunicação.

Já a semiologia é uma área do conhecimento que se dedica a compreender os sistemas de significação desenvolvidos pela sociedade. Tem por objeto os conjuntos de signos, sejam eles linguísticos, visuais, ou ainda ritos e costumes.

O estruturalismo, ao longo do tempo, reuniu pensadores das mais diversas áreas do conhecimento, sendo nos dias de hoje, difícil identificar um núcleo coeso desse pensamento filosófico.

Assim o estruturalismo passou a construir modelos específicos da realidade, esses modelos, que tinham por objetivo explicar determinadas realidades, ficaram conhecidos como estruturas.

Por estruturas entendia-se um sistema abstrato em que seus elementos eram independentes e que permitia, observando-se os fatos e relacionando diferenças, descrevê-los em sua ordem e dinamismo.

Esse sistema era contrário ao empirismo, que via a realidade como construída de fatos isolados. Para o estruturalismo não existem fatos isolados, e sim partes de um todo maior.

Apesar de ser visto como uma corrente de pensamento, o estruturalismo surgiu como método de pesquisa no campo da psicologia. Nesse campo temos como criador do método estruturalista o médico, filósofo e psicólogo alemão Wilhelm Wundt.

Wilhelm Wundt, acreditava que a mente humana poderia possuir uma estrutura básica universal, e através de diversos métodos tentou comprovar a veracidade de tal teoria. Sua intenção era estabelecer a psicologia como ciência, livrando-a de sua inconstância devido a singularidade de cada mente a ser estudada.

Vários nomes foram importantes para as ciências sociais pensadas naquela época, alguns deles no campo da filosofia, por exemplo: Michel Foucault, Roland Barthes e Thomas Althusser. Já no campo da sociologia e antropologia o sociólogo, temos o francês Émile Durkheim e Claude Lévi-Strauss. Algum tempo depois, em superação à teoria estruturalista, surgiu o termo pós-estruturalismo.

O pós-estruturalismo instaura uma teoria da desconstrução na análise literária, liberando o texto para uma pluralidade de sentidos. A realidade é considerada como uma construção social e subjetiva, em perpétuo devir. A abordagem é mais aberta no que diz respeito à diversidade de métodos, nesse sentido, “o Pós-estruturalismo não pode ser simplesmente reduzido a um conjunto de pressupostos compartilhados, a um método, a uma teoria ou até mesmo a uma escola. É melhor referir-se a ele como um movimento de pen-samento – uma complexa rede de pensamento” (PETERS, 2000, p. 29).

“Em contraste com o estruturalismo, que não afirma a independência e superioridade do significante em relação ao significado (para eles os dois são inseparáveis), os pós-estruturalistas veem o significante e o significado como separáveis.”

(wikipédia, 2021).

Nessa breve introdução pudemos ver como é rico esse movimento intelectual, que se desdobra em várias vertentes, e necessita de um cuidadoso estudo para ser entendido em sua totalidade.

REFERÊNCIAS
PORFÍRIO, Francisco. Estruturalismo. Mundo Educação, 2019. Disponível em: https://mundoeducacao.uol.com.br/sociologia/estruturalismo.htm . Acesso em: 02 mar. 2021.

WIKIPÉDIA. Pós-Estruturalismo. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B3s-estruturalismo . Acesso em: 02 mar. 2021.

Adblock detectado

Por favor, desative o adblock! Quando você bloqueia a propaganda, você está impedindo que o serviço continue gratuito. Agradecemos a sua compreensão =)