Dorothy Crowfoot Hodgkin

A cientista Dorothy Crowfoot Hodgkin, premiada em 1964 com o Prêmio Nobel de Química, nasceu em 12 de maio de 1910, no Egito, na região do Cairo. Seus estudos foram voltados a compreender e desenvolver a cristalografia de raios-X, a penicilina e a vitamina B12.

A cientista conseguiu apresentar, através de estudos de bioquímica, como eram as estruturas tridimensionais das biomoléculas. Assim, foi possível aprimorar o funcionamento da cristalografia de raios-x.

Dorothy Crowfoot Hodgkin também chamou a atenção com os estudos realizados a respeito da penicilina e como ela é estruturada. O terceiro estudo muito importante, que rendeu o Prêmio Nobel de Química para a cientista, foi a respeito da vitamina B12 e como está organizada sua estrutura.

Em seus estudos na área de bioquímica, a cientista também realizou mais uma pesquisa bem desenvolvida sobre como está organizada a estrutura da insulina.

No mundo inteiro, a cristalografia dos raios-X foi muito aplicada. As estruturas das moléculas biológicas, que foram decifradas por Dorothy Crowfoot Hodgkin, foram essenciais para que a função das biomoléculas fossem conhecidas a partir de suas estruturas.

Dorothy Crowfoot Hodgkin foi uma mulher à frente de sua época, por ser uma cientista proativa e determinada, muito inteligente e reconhecida por seu pioneirismo na área da bioquímica. Tornou-se membro da Royal Society em 20 de março de 1947.

Na adolescência, Dorothy Crowfoot Hodgkin passou muito tempo estudando química, quando adquiriu muito gosto e conhecimento a respeito da matéria. Estudou com muito afinco e empenho para ser aceita na Universidade de Oxford, onde entrou em 1928, com apenas 18 anos de idade.

Obteve o título de doutora pela própria Universidade de Cambridge em 1937, com a tese que era voltada ao estudo da estrutura das proteínas, o que, posteriormente, a levaria ao contexto da estrutura da vitamina B12.

Dorothy Crowfoot Hodgkin e a estrutura molecular da vitamina b12

Outro dado é que 1937 foi um ano muito importante para a cientista, que acabou se casando com Thomas Lionel Hodgkin, um historiador marxista bastante conhecido.

Para estudar a estrutura da insulina foram necessários 35 anos de dedicação. A insulina se caracteriza por algumas complexidades, principalmente por causa do tamanho elevado de suas moléculas.

A estrutura ficou definitivamente decodificada em 1969 e Dorothy Crowfoot Hodgkin fez inúmeras viagens ao redor do planeta para ministrar palestras e apresentar a estrutura da insulina ao mundo acadêmico e científico, além de explicar como a insulina é importante para pacientes diabéticos.

Dorothy Crowfoot Hodgkin desenvolveu artrite reumatoide, ficou com os pés e mãos deformados e teve que se movimentar com cadeira de rodas durante muito tempo. Ela sofreu um AVC em 29 de julho de 1994, falecendo aos 84 anos de idade.

Veja também:

Diabetes e Seus Tipos

Efeitos Biológicos da Radiação

Quais os cientistas mais importantes da história?

Leia também! Assuntos relevantes