Urbanização Brasileira

A urbanização brasileira foi um processo que ganhou força com o crescimento da industrialização, principalmente a partir do século 20.

Em busca de condições melhores de vida, principalmente de emprego, diversas famílias abandonaram a zona rural e foram viver na cidade, um período conhecido como “êxodo rural”.

Por causa deste movimento, o modelo urbano-industrial passou a predominar no país, onde cerca de 80% da população estão acomodados em ambientes urbanos, vivendo em cidades, como acontece em países que ainda estão em desenvolvimento.

Antes de 1950, a população brasileira vivia, em sua maioria, na zona rural. Em 1940, pouco mais de 30% das pessoas estavam nas cidades. Porém, com o crescimento do setor industrial, impulsionado naquela época por políticas estabelecidas pelos presidentes Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, a região Sudeste passou a ser muito procurada por habitantes do país inteiro, que buscavam um emprego de qualidade.

A mudança foi tão expressiva que, a partir de 1970, mais de 50% já ocupavam as cidades, uma mudança importante no processo de urbanização brasileira. Quando, nos anos 30 as cidades tinham apenas 10 milhões de habitantes, é certo afirmar que depois dos anos 80 mais de 100 milhões de pessoas já estavam vivendo no ambiente urbano, em busca de emprego, educação, saúde, transporte, saneamento básico, entre outros serviços.

O processo de urbanização brasileira foi diferente, quando consideramos as desigualdades presentes nas regiões do país. A maior parte do fluxo migratório se concentrou no Sudeste, quando nos anos 60 cerca de 57% dos habitantes já estavam na zona urbana.

Urbanização Brasileira


A urbanização brasileira aconteceu na seguinte ordem:

  • Centro-Oeste foi a segunda região a se urbanizar no Brasil, aglutinando mão de obra do Norte e Nordeste;
  • Na região Sul, o processo de urbanização só ganhou mais velocidade depois de 1970;
  • No Nordeste, as dificuldades para a urbanização foram maiores, principalmente por causa do fraco desenvolvimento das cidades do interior e da migração em massa para outras regiões do país;
  • A Região Norte foi a segunda mais urbanizada do país até 1960, mas sentiu um forte impacto após o crescimento da industrialização no Sudeste.

A urbanização brasileira foi, em certa medida, desorganizada, refletindo em diversos problemas para o país, como a favelização em São Paulo e no Rio de Janeiro, o crescimento da violência urbana por causa do desemprego, o excesso de poluição, a grande demanda de pessoas por serviços públicos essenciais, o aumento das enchentes, entre outras questões.


Aula do professor Bruno sobre Urbanização Brasileira:


Veja também:

O Espaço Urbano Brasileiro

Origens e etapas da industrialização no Brasil

Movimentos populacionais

Êxodo

Geografia Agrária