Tratado de Bucareste

Tratado de Bucareste

Por

O Tratado de Bucareste foi assinado exatamente no dia 10 de agosto de 1913. Este tratado foi o resultado da Segunda Guerra Balcânica, conflito em que a Bulgária foi derrotada pela Sérvia, Montenegro, Grécia, Romênia e Turquia.

A Segunda Guerra Balcânica durou cerca de um mês, mas deixou diversas consequências para as nações envolvidas. O reflexo dessa guerra foi sentido na região por décadas.

Antes dessa segunda guerra, a região dos Bálcãs já havia passado pela Primeira Guerra Balcânica, em 1912. Foi nesse conflito que as forças de Bulgária, Sérvia, Montenegro e Grécia se uniram e derrotaram o exército do Império Otomano.

A União Balcânica resultou na retomada de grandes áreas do território da Macedônia e da Trácia. O resultado causou discórdia entre os aliados e os Bálcãs decretou uma nova mobilização.

Neste contexto histórico, o Tratado de Bucareste foi concluído e assinado por delegados da Bulgária, da Romênia, da Sérvia, de Montenegro e da Grécia. Antes disso, a Bulgária estava completamente isolada e sofria diversas investidas da Romênia ao norte, e da Grécia e da Sérvia a oeste.

A assinatura do tratado estabeleceu importantes arranjos e concessões. Um dos pontos acordados foi sobre a retificação das fronteiras balcânicas. No Tratado de Bucareste, Grécia e Sérvia dividiram a Macedônia, e a Romênia ficou com parte da Bulgária.

O tratado também determinou que a Albânia, que estava sob suseranato turco, se tornaria um principado muçulmano independente. O Tratado de Bucareste colocou fim à Segunda Guerra dos Bálcãs.

Leia também! Assuntos relevantes