Guerra dos Bálcãs

Guerra dos Bálcãs

Por

A Guerra dos Balcãs aconteceu na região do sudeste europeu dos Bálcãs. Os conflitos entre Sérvia, Montenegro, Grécia, Romênia, Turquia e Bulgária se deram no início do século XX. Os países brigavam pela posse dos territórios remanescentes do Império Otomano.

Em 1912, Grécia, Sérvia, Bulgária e Montenegro passaram a reivindicar um tratamento digno aos cristãos da Macedônia. O objetivo era cercar o território turco remanescente na Europa. Nesse período, a Turquia estava envolvida numa guerra com a Itália. Essa foi a primeira fase da Guerra dos Bálcãs.

Em outubro de 1912 os exércitos da Liga anexaram alguns territórios, mas os embaixadores europeus realizaram uma intervenção para redesenhar o mapa dos Bálcãs. Com isso, a Bulgária acabou sendo privilegiada com mais territórios do que a Sérvia.

Os conflitos por territórios continuaram e avançaram contra as conquistas búlgaras, envolvendo sérvios e gregos. Em 1913, foi assinado o Tratado de Bucareste, onde Grécia e Sérvia dividiram a Macedônia, e a Romênia ganhou parte da Bulgária. Os conflitos evoluíram até a deflagração da Primeira Guerra Mundial, em 1914.

Historicamente, podemos dizer que a Guerra dos Bálcãs aconteceu entre os anos de 1912 e 1913, na região da península balcânica. Nesse conflito, havia de uma lado a Liga Balcânica formada por Grécia, Sérvia, Bulgária e Montenegro, e do outro lado havia a Turquia.

Depois de lutar contra a Turquia para a conquista de territórios, os exércitos da Liga começaram a lutar uns contra os outros para obter a soberania da região dos Bálcãs. A guerra só acabou depois da assinatura do Tratado de Bucareste, em agosto de 1913. A Guerra dos Bálcãs foi considerada o principal motivo de desencadeamento da Primeira Guerra Mundial.

Leia também! Assuntos relevantes