Substantivo


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Substantivo

É a palavra que designa ou dá nome ao ser. Pode vir antecedido de artigo, pronome demonstrativo, possessivo ou indefinido.

1. Substantivo próprio: É o que nomeia um ser em particular.
Exemplos: João, Maria, Sara, Inglaterra, Brasília, Rio de Janeiro, PF (Polícia Federal).


2. Substantivo comum: É o que designa o ser de cada espécie.
Exemplos: homem, mulher, criança, professor, artista, jornalista, teatro, casa, cama, fogão.


Os substantivos comuns ou próprios podem ser classificados ainda como:

a. Substantivo concreto: É o que designa seres com existência própria, ou na realidade ou em nossa imaginação.
Exemplos: homem, casa, pedra, fada, gnomo, saci, bruxa, ogro, alma, Deus.


b. Substantivo abstrato: É o que designa qualidades, emoções, sensações, sentimentos dos seres. Não tem existência independente, é desencadeado pelo ser. Não possui forma física definida, nem em imaginação.
Exemplos: ciúme, dor, amor, justiça, verdade, franqueza, beleza, crueldade, bondade.

c. Substantivo simples: É aquele formado por apenas um elemento.
Exemplos: casa, sapato, menino, dor, amor, bruxa.


d. Substantivo composto: É aquele formado por mais de um elemento.
Exemplos: beija-flor, guarda-chuva, lobisomem, saci-pererê.


e. Substantivo primitivo: É aquele que não vem de nenhuma outra palavra da língua.
Exemplos: café, pedra, terra, flor, jornal.


f. Substantivo derivado: É aquele que se origina de outra palavra da língua.
Exemplos: cafezal (café), pedregulho (pedra), terráqueo (Terra), florista (flor), jornalista (jornal).


g. Substantivo coletivo: É aquele que, mesmo no singular, designa um grupo de seres da mesma espécie.
Exemplos:alcatéia: grupo de lobos

matilha: grupo de cães de caça.

Veja lista a seguir:
acervo: de coisas em geral

álbum: de fotografias

alcatéia: de lobos

antologia: trechos literários

armada: de navios de guerra

arquipélago: de ilhas

assembléia: deputados, professores, pessoas com um mesmo objetivo

baixela: utensílios de mesa, em especial os de metal nobre

banca: de examinadores

banda: de músicos

bando: de aves, de ciganos, de salteadores

batalhão: de soldados

batelada: de gêneros alimentícios, de coisas em geral

bateria: instrumentos de percussão, peças de guerra, de cozinha

biblioteca: de livros

buquê: de flores

cacho: de bananas, de uvas etc.

cáfila: de camelos

Câmara: conjunto de deputados

cancioneiro: de canções, de poesias líricas

caravana: de viajantes

cardume: de peixes

chusma: de gente, de pessoas

claque: de pessoas pagas para aplaudir ou vaiar em um espetáculo

classe: de alunos, de profissionais, de pessoas de um mesmo nível

clero: de sacerdotes

Colégio: de eleitores, cardeais

coletânea: de textos literários, de músicas

colméia: de abelhas

colônia: de imigrantes, de formigas, de bactérias

concílio: de prelados católicos

conclave: de cardeais para a eleição do Papa

Congresso: assembléia de parlamentares

consistório: assembléia de cardeais, presidida pelo Papa

constelação: de estrelas

cordilheira: de montanhas

corja: de vadios, de velhacos, de ladrões

coro: de anjos, de cantores

discoteca: de discos

elenco: de atores

enxame: de abelhas

esquadra: de navios de guerra

esquadrilha: de aviões

exército: de soldados

falange: de bandidos

fato: de cabras

fauna: de animais

feixe: de lenha, de capim

flora: de plantas

frota: de navios mercantes, de ônibus, de carros

horda: de desordeiros, de aventureiros, de bandidos

junta: de bois, de médicos, de examinadores

legião: de soldados, de demônios, de anjos

malta: de desordeiros

manada: de bois, de búfalos, de elefantes

matilha: de cães de caça

miríade: de estrelas, de insetos, de quaisquer coisas em número igual ou superior a dez mil

molho: de chaves, de verdura

multidão: de pessoas

ninhada: de pintos

nuvem: de gafanhotos, de pequenos insetos

orquestra: de músicos

pelotão: de soldados

penca: de frutas, de chaves

platéia: de espectadores

plêiade: de poetas, de artistas

quadrilha: de salteadores

ramalhete: de flores

rebanho: de gado, de ovelhas

resma: de folhas de papel (1 resma equivale a 500 folhas ou a 20 mãos)

réstia: de cebolas, de alhos

romanceiro: de poesias narrativas

Senado: de senadores

sínodo: assembléia de párocos e outros padres, convocada pelo bispo local

súcia: de velhacos, de desordeiros

tripulação: de tripulantes

turma: de estudantes, de trabalhadores etc.

vara: de porcos.



Gênero, número e grau dos substantivos.
1. Substantivo biforme: É aquele que tem uma forma para o masculino e outra para o feminino.
Exemplos:homem, mulher; menino, menina.


2. Substantivo uniforme: É aquele que tem uma única forma para os dois gêneros. Pode ser:
a. Comum de dois gêneros: A diferenciação masculino/feminino se faz pelo artigo.

Exemplos:
o artista, a artista
o intérprete, a intérprete
o colega, a colega
o dirigente, a dirigente
o mártir, a mártir
o atendente, a atendente
o viajante, a viajante
o acrobata, a acrobata.

b. Sobrecomum: É o que possui uma única forma para designar o masculino e o feminino, não variando nem mesmo o artigo.
Exemplos: a criança, a pessoa, a vítima, a testemunha, o algoz, o cônjuge, o ídolo, o indivíduo.

c. Epiceno: Nomes de animais que têm uma só forma para os dois gêneros. A diferenciação masculino/feminino se faz com as palavras macho e fêmea.
Exemplos:

a baleia-macho
a baleia-fêmea.

Notas:
1) Alguns substantivos não são facilmente reconhecíveis quanto ao seu gênero, ocasionando uso incorreto.

São masculinos:
o açúcar, o ágape, o apêndice, o avestruz, o axioma, o bólido, o caudal, o clã, o champanha, o cós, o dó, o diadema, o diafragma, o eczema, o estigma, o estratagema, o formicida, o gengibre, o guaraná, o herpes, o lança-perfume, o lhama, o magazine, o milhar, o plasma, o puma, o sabiá, o saca-rolhas, o sósia, o telefonema, o trema.

São femininos:
a acne, a agravante, a aguardente, a alcunha, a alface, a apendicite, a bacanal, a bólide, a cal, a cataplasma, a cólera (raiva), a cólera (doença infecciosa), a fênix, a ioga, a libido, a mascote, a matinê, a omoplata, a sentinela, a usucapião.

Usam-se no gênero masculino ou feminino:
o diabetes, a diabetes
o laringe, a laringe
o personagem, a personagem
o preá, a preá
o tapa (mais usado), a tapa.

Formação do plural - Para conhecer melhor, veja em Adjetivo, e respectivo Plural dos compostos (Hifens e Cores).


Grau dos substantivos
Aumentativo e diminutivo:analítico e sintético

1. Analítico
a. Usa-se para o aumentativo termos como: grande, enorme, gigante, imenso etc. Exemplo: menino imenso.

b. Para o diminutivo: pequeno, minúsculo, ínfimo. Exemplo: menino minúsculo.

Também na linguagem popular expressões como: pra burro, às pampas, à beça etc. Outros Exemplos:feio à beça, tinha gente pra burro.


2. Sintético:
a. Aumentativo: usando-se os sufixos: -ão, -aço, -aça, -arra, -arrão,-az, -ázio, -ágio, -alha, -ona, -orra.

Exemplos:
garrafão, papelão, meninão, homenzarrão, ricaço, balaço, barcaça, barbaça, bocarra, cartaz, copázio, lavradaz, mulherona, beiçorra, cabeçorra, manzorra, muralha.

b. Diminutivo: Usando-se os sufixos: -inho, -zinho, -zito, -zcho, -culo, -ela, -ete, -eto, -ico, -ola, -ote, -ucho, -únculo etc.

Alguns exemplos:
menininho, livrinho, filhinho, cãozinho, paizinho, mãezinha, cãozito, florzita, populacho, riacho, montículo, partícula, ruela, viela, diabete, filete, folheto, saleta, burrico, namorico, rapazola, bandeirola, caixote, velhote, papelucho, gorducho, homúnculo, questiúncula.

Nota:
Muitas palavras quando usadas no aumentativo ou diminutivo perderam seu sentido original.Exemplos:

partícula, filete, cartão, portão, folheto etc.

Outros substantivos expressam carinho, afetividade. Vejam alguns Exemplos:mãezinha, menininho.

Pode também manifestar ironia, desprezo.

Exemplos:gentinha, gentalha, populacho, beiçorra.


Plural dos substantivos no grau diminutivo com os sufixos -zinho ,-zito

irmãozinho, irmãozinhos
paizinho, paizinhos
salãozinho, salõezinhos
cãozito, cãezitos
papelzito, papeizitos.


Regra geral:
Coloca-se o substantivo em seu grau normal, corta-se o s, e se acrescenta novamente o sufixo acompanhado de s.





Fonte:
http://www.tarefadecasa.hpg.ig.com.br/substantivo.htm




Leia também! Assuntos relevantes.

Dicas de Redação - Conclusão
- CONCLUSÃO RESUMO: Esta é a forma mais comum de concluir o texto. Resumem-se os aspectos abordados no desenvolvimento e apresenta-se ou reforça a tes...

Os erros mais comuns ao fazer uma redação
Toda redação precisa seguir algumas orientações para que alcance o objetivo de ser clara, concisa e bem elaborada. Nos vestibulares e no Enem os estud...

Regra de Pitágoras para calcular o quadrado de um número
Sabemos que para calcular uma potência basta multiplicar a base o n.º de vezes do expoente, ou seja, por exemplo: 42=4x4=16. No entanto Pitágoras c...

Redação sobre desemprego
O desemprego é uma grave questão social que está presente em vários países do mundo. Essa situação causa problemas à economia, ao desenvolvimento das ...

Dicas de Redação
A redação é uma das partes mais importantes dos vestibulares, Enem e concursos. É preciso que os estudantes se preparem para saber argumentar e utiliz...

Redação de Natal
O natal é um momento de comemorar em família as bençãos que recebemos durante o ano todo. Essa celebração existe para que possamos agradecer e renovar...

Regra do Octeto
A Regra do Octeto foi criada por Lewis e Kossel para ser utilizada na química para tratar do ganho, perda ou compartilhamento de elétrons nas substânc...

Coletivo
No português estudamos os substantivos coletivos, que são aqueles que expressam grupos, coleções ou reuniões. Todos os tipos de agrupamentos possuem u...

Redação dissertativa sobre drogas
As drogas são um sério problema de saúde pública do mundo. Essas substâncias conseguem destruir a saúde física e mental dos cidadãos, tirando sua dign...

Redação - Violência nos Estádios
A violência nos estádios brasileiros vem chamando a atenção ano após ano. Apenas entre 2013 e 2015, o país registrou 53 mortes em brigas de torcidas. ...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2016 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados