Lenda da lagoa santa

Por

Lagoa Santa é uma cidade localizada no Estado de Minas Gerais, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O município é muito procurado por turistas que desejam conhecer suas grutas e áreas arqueológicas.

Em Lagoa Santa aconteceram diversos fatos inusitados. Foi lá, que pesquisadores encontraram o esqueleto humano mais antigo das Américas. Em 1970, arqueólogos localizaram os restos mortais de uma mulher bem conservada e que já tinha ultrapassado os 11 milhões de anos.

O esqueleto recebeu o nome de Luzia. A mulher foi encontrada por uma missão franco-brasileira em uma das quatro grutas do sítio arqueológico Lapa Vermelha.

A cidade de Lagoa Santa recebeu esse nome pelo suposto poder curativo da água de sua lagoa. O desbravador da cidade, Felipe Rodrigues, teria lavado as eczemas de sua perna com a água da lagoa e sentido um alívio imediato de suas dores. Em seguida, teria acontecido a cicatrização e a cura das feridas.

O milagre se espalhou rapidamente e Lagoa Santa passou a receber milhares de peregrinos que buscavam curas para suas enfermidades. Já em 1749, a cidade recebeu a visita do médico Dr. Cialli e do Padre Frei Miranda, que também buscavam compreender as propriedades da água da lagoa.

O Padre Frei Miranda alcançou uma cura e pediu ao Bispo de Miranda, D. Frei Manuel da Cruz, que construísse uma capela em homenagem a Nossa Senhora dos Remédios. A primeira missa da região dos milagres aconteceu em 20 de Abril de 1749.

Além das históricas de curas pela água de Lagoa Santa, a cidade também tem uma lenda popular sobre uma mulher que costumava aparecer no meio da lagoa, enquanto uma cruz de prata se erguia do fundo das águas. Segundo o relato da população mais antiga, muitos homens teriam se aproximado do local em canoas para tentar roubar a espada de prata, mas eram surpreendidos por um redemoinho e acabavam morrendo afogados por conta da ambição.

Leia também! Assuntos relevantes