João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto

Por

João Cabral de Melo Neto nasceu no Recife, no dia 6 de janeiro de 1920. Considerado um dos escritores mais talentosos da literatura brasileira, João Cabral foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 15 de agosto de 1968.

João Cabral de Meto Neto era filho de Luís Antônio Cabral de Melo e de Carmen Carneiro Leão Cabral de Melo. Ele viveu grande parte de sua infância nas fazendas e engenhos de sua família na região de São Lourenço da Mata. Aos 10 anos de idade se mudou para Recife com sua família, onde estudou no Colégio de Ponte d’Uchoa.

Em 1938, passou a frequentar as rodas de intelectuais no Café Lafayette. Já na adolescência, João Cabral foi viver no Rio de Janeiro. Em 1942, ele publicou seu primeiro livro de poemas, entitulado "Pedra do Sono".

Em 1945, João Cabral passou no concurso para a carreira de diplomata. Como membro do Itamarati, ele viveu em diversos países, como Senegal e Portugal.

Somente em 1987, o escritor voltou para o Rio de Janeiro. Os livros do João Cabral de Melo Neto garantiram diversos prêmios ao escritor, entre eles o Prêmio José de Anchieta de poesia, o Prêmio Olavo Bilac, o Prêmio de Poesia do Instituto Nacional do Livro e o Prêmio Jabuti.

As principais obras de João Cabral foram "Crime na Calle Relator" (1988), "Pedra do sono" (1942), "O engenheiro” (1945), "O cão sem plumas" (1950), "O rio" (1954), "Quaderna" (1960), "Poemas escolhidos" (1963), "A educação pela pedra" (1966), "Morte e vida severina e outros poemas em voz alta" (1966), "Museu de tudo" (1975), "A escola das facas" (1980), "Agreste" (1985), "Auto do frade", (1986) e "Sevilla andando" (1989).

João Cabral de Melo Neto faleceu no dia 9 de outubro de 1999, no Rio de Janeiro, aos 79 anos de idade.

Leia também! Assuntos relevantes