Fisiologia - O Transporte de O2 e CO2

Fisiologia - O Transporte de O2 e CO2

Por

O transporte do O2
A combinação dos pigmentos respiratórios com o O2, ou a separação dessas substâncias, depende da pressão parcial desse gás.

Nos alvéolos pulmonares dos mamíferos a pressão parcial do O2 é alta, enquanto nos tecidos é baixa. Quando o ar penetra nos alvéolos pulmonares o O2 é absorvido pelas hemácias e combina-se com a hemoglobina, formando oxiemoglobina (HbO2). Dessa forma, o sangue venoso transforma-se em sangue arterial. Essa transformação é chamada de hematose.

A hemoglobina tem afinidade por outras substâncias, especialmente o monóxido de carbono (CO). Nesse caso, forma-se um composto estável (a carboxiemoglobina - HbCO) que impeede a combinação do oxigênio com a hemoglobina e o seu transporte pelo sangue, podendo provocar a morte por falta de oxigenação.

Quando o sangue chega aos tecidos, a hemoglobina, totalmente saturada de oxigênio, libera esse elemento que será utilizado na ‘combustão’ dos alimentos pelas células para a liberação de energia.



Nos pulmões: Hb + O2 ---> HbO2

Nos tecidos: HbO2 ---> Hb + O2

O2 + alimentos ---> CO2 + H2O + energia



Se a tensão de O2 no sangue descer a menos de 40 mm/Hg, o fornecimento de oxigênio às células reduzir-se-á a zero, causando-lhe a morte.


A queda no abastecimento de oxigênio pode ser causada por:

Ø Insuficiência de sangue para a captação do O2, como nas hemorragias;

Ø Incapacidade de utilização do O2 pela alteração ou bloqueio de enzimas da cadeia respiratória. (O cianeto bloqueia uma das enzimas respiratórias);

Ø Redução da ventilação alveolar (a bronquite causa um excesso de muco que impede a passagem do ar) ou perda da elasticidade dos alvéolos pulmonares ou a sua ruptura (enfisema pulmonar);

Ø Redução da tensão de O2 em grandes altitudes (produz fadiga, tonturas e falta de ar). Nesse caso, o organismo aumenta a produção de hemácias, fornecendo uma taxa maior de hemoglobina e compensando o baixo teor de O2.



O transporte de CO2
O transporte desse gás é complexo.

Uma pequena parte é dissolvida no plasma. Outra pequena parte se prende à hemoglobina, formando a carboemoglobina. A maior parte, porém, é carregada na forma de íons bicarbonato dissolvidos no plasma.

A respiração é controlada pelo bulbo raquidiano que controla os movimentos dos músculos intercostais e do diafragma, e que reage aos altos teores de CO2, baixos teores de O2 ou ao aumento da acidez do sangue, mantendo a homeostase (equilíbrio interno).



Autor: Amara Maria Pedrosa Silva
Fonte: http://www.aprendaki.webcindario.com/textos/fisiologia.htm
Licença: Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes