Disfagia, Sintomas e Tratamento

A disfagia é uma doença que afeta principalmente os portadores de patologias neurológicas e tumores de garganta e boca. Essa é uma condição caracterizada pela dificuldade ou total incapacidade de engolir os alimentos, ou seja, é um processo que prejudica a deglutição.

Quem sofre de disfagia, quase sempre, não consegue transportar os alimentos corretamente para o corpo e, com isso, acaba passando por uma baixa nos nutrientes que são vitais para o organismo humano e que garantem energia.


O que causa disfagia?

Diversas condições de saúde podem levar ao desenvolvimento de disfagia, sendo que as principais causas são os traumas na região da boca ou da faringe. Isso é frequente em pacientes com câncer, por exemplo.

Algumas doenças neurológicas também levam à disfagia, como o acidente vascular cerebral, a paralisia cerebral, o Mal de Parkinson, o Alzheimer e a esclerose múltipla.


Como a doença se manifesta?

A disfagia pode se manifestar em diferentes graus em um indivíduo. Dependendo do nível de evolução do problema, a pessoa pode ser capaz ou não de engolir um alimento. Por isso, o tratamento para a doença precisa ser individualizado, de acordo com a situação de cada paciente.

O diagnóstico da doença é geralmente feito por meio de endoscopia da deglutição e de uma avaliação clínica do profissional de saúde. O tratamento pode ser cirúrgico, com terapias e medicamentos.

O acompanhamento do quadro do paciente precisa ser constante, já que o indivíduo passa por um risco de aspiração de alimentos, o que pode prejudicar a respiração.

Vale ressaltar que nem todos os pacientes com disfagia sentem dor para engolir. O que eles relatam com frequência é uma dificuldade de transportar o alimento pelo caminho que vai da boca ao estômago.

Nos casos de disfagia, o paciente pode apresentar um obstáculo físico que impede a passagem dos alimentos, como uma lesão, por exemplo.

Sintomas da disfagia

Procure um médico caso você apresente alguns dos sintomas relacionados abaixo:

  • Dificuldade para engolir,
  • Dificuldade para iniciar a deglutição na região do pescoço;
  • Salivação excessiva;
  • Derramamento frequente dos alimentos;
  • Rouquidão;
  • Tosse;
  • Dificuldade de fala;
  • Engasgos na hora da refeição.

Lembre-se sempre que o diagnóstico precoce de qualquer doença é crucial para resultados positivos no tratamento. Sendo assim, não demore a buscar ajuda médica ao notar qualquer sinal estranho. Nosso corpo sempre nos comunica quando algo não vai bem!

Leia também! Assuntos relevantes