Alcântara Machado

Alcântara Machado

Por

No dia 25 de maio de 1901, nasce na cidade de São Paulo, Antônio Castilho de Alcântara Machado d’Oliveira. Um advogado formado que acabou tornando-se redator-chefe do Jornal do Comércio onde começou publicando críticas literárias e, devido ao seu trabalho no jornal, Alcântara nunca exerceu a profissão a qual estudou.

Neste período o movimento modernista atulhava as ruas de São Paulo com todo tipo de arte, contudo, o escritor não chegou a participar da Semana da Arte Moderna, no entanto, depois de conhecer outro escritor, Oswald de Andrade, acabou fazendo parte do movimento e tornou-se um dos maiores nomes da prosa da geração de vinte e dois.

O primeiro registro de Alcântara Machado chama-se Pathé Baby e teve seu prefácio escrito pelo seu amigo e responsável por introduzi-lo no mundo modernista, Oswald de Andrade. Esse primeiro trabalho lançado nada mais é que o resultado de suas viagens para a Europa no ano de 1925. O segundo registro, Brás, Bexiga e Barra Funda foi trazido ao mundo no ano de 1928, neste momento da vida do autor, Alcântara já era um dos escritores atuantes do modernismo do país, chegou até mesmo a participar da fundação das revistas dedicadas ao movimento: Terra Roxa e Outras Terras e Revista Antropofagia.

Alcântara Machado não se destacou apenas por seus romances ou suas participações importantes no movimento modernista, ele também era um ótimo cronista e seus contos eram simplesmente impressionantes. Alcântara não era conhecido apenas por seu talento dentro do mundo das letras, mas também pela sua maneira de escrever, provavelmente pelas influências jornalísticas possuía uma escrita objetiva, popular e concisa que dava aos seus trabalhos um dinamismo a frente de sua época.

Alcântara de Machado também foi eleito deputado federal, mas também não tomou posse do cargo, devido a sua prematura morte, aos 34 anos deixando inacabado seu romance Mana Maria de 1936.

Leia também! Assuntos relevantes