A origem das revoluções no mundo

A origem das revoluções no mundo

Por

As revoluções sempre estiveram presentes na história da humanidade. A primeira grande mobilização do mundo contemporâneo foi a Revolução Francesa.

As revoluções sempre estiveram presentes na vida do homem. Desde os primódios da humanidade, o povo adotou a posição de se reunir por causas populares ou contra ditadores. Em todos os casos, a repressão foi uma faceta fundamental.

A primeira grande revolução do mundo contemporâneo foi a Primavera dos Povos – um protesto global, que se tornou paradigma de "revolução mundial". Por volta de 1789, a burguesia já conhecia os perigos das revoluções. Nesse momento, o homem comum passou a ficar mais consciente de seus direitos e anseios políticos.

A Revolução Francesa, de 1789, é considerada o grande acontecimento político e social do mundo. Essa revolução mobilizou as massas e se tornou o movimento mais significativo da história contemporânea.

A Revolução Francesa lutava contra a sociedade feudal e buscava um novo mundo, baseado na modernidade. O lema da revolução pregava a liberdade, a igualdade e a fraternidade.

Depois de algum tempo, o ano de 1848 também marcou o continente europeu com revoluções. Dessa vez, o cenário apresentava a burguesia contra o proletariado, numa batalha pela força política.

Com o passar dos anos, e dos séculos, as revoluções se tornaram cada vez mais populares. Os protestos começaram a ser convocados para lutas contra injustiças sociais, lutas de classes e etnias, pela democracia, contra a corrupção e o desemprego, e pela busca de direitos sociais.

Os principais protestos dos dias atuais acontecem no Oriente Médio, mas países do continente europeu também se destacaram nas manifestações contra a crise financeira que atingiu muitas nações.

De uma maneira geral, as rovoluções marcam a inauguração de uma nova era. O povo se faz ouvir e, quase sempre, consegue alcançar mudanças positivas a partir de manifestações e mobilizações populares.

Leia também! Assuntos relevantes