Saiba o que é Meristema

Na biologia, Meristema é o nome dado a um tipo de tecido vegetal que assume o papel de garantir o crescimento das plantas. Este tecido também atua na formação de outros tecidos vegetais que são importantes.

Este tecido é composto por células indiferenciadas ou embrionárias. São células que se multiplicam muito rapidamente e que experimentam variadas divisões celulares. Essa multiplicação ágil é responsável pelo crescimento vegetal.

No decorrer do processo da divisão celular, as células primárias ficam indiferenciadas no meristema, enquanto as células derivadas continuam passando por divisões e diferenciações.

Neste processo também ocorrem mudanças químicas, morfológicas e fisiológicas nas células, dando origem a tecidos e demais estruturas que formam os vegetais.

O meristema pode ser classificado de acordo com algumas características e funções específicas. São eles: o meristema primário, o meristema apical, o meristema secundário, o meristema intercalar e o meristema lateral.


Confira as características de cada um!


Meristema Primário

Tecido meristemático de origem embrionária. As células fazem parte de todo o processo de desenvolvimento da planta, desde o embrião. Dá origem aos tecidos vegetais primários.


Meristema Apical

Está localizado nas raízes e nos caules das plantas. Também recebe o nome de gema apical. Atua no processo de crescimento primário dos vegetais. Pode ser de três tipos: Protoderme, Procâmbio e Meristema Fundamental. Este tipo de meristema promove o crescimento no comprimento das plantas.


Meristema Secundário

Se origina a partir do meristema primário, por meio da incorporação de novas células. Forma a estrutura secundária das plantas.

Meristema de Espessamento Secundário
Meristema de Espessamento Secundário - Caule. Crédito da foto: Biophotos / Flickr


Meristema Intercalar

Fica entre os tecidos maduros dos vegetais.


Meristema Lateral

Também chamado de gema lateral, este meristema fica localizado paralelo ao eixo maior da planta.


É importante ressaltar que todas as plantas possuem os tecidos meristemáticos em suas áreas de crescimento. Graças à multiplicação das células meristemáticas, os vegetais crescem e evoluem. Estes são os tecidos primordiais no desenvolvimento e na composição das plantas.

As células indiferenciadas desses tecidos possuem parede primária fina, vacúolos e alta capacidade de mitose. Este tecido é muito importante para os vegetais, já que é responsável pelo crescimento das plantas, fornecendo células de forma ininterrupta para as espécies.