Programa Alimentar Mundial (PAM)

O PAM – Programa Alimentar Mundial é uma iniciativa da ONU (Organização das Nações Unidas). Localizado em Roma, o objetivo do programa é distribuir alimentos em larga escala para mais de 80 países, atingindo aproximadamente 90 milhões de pessoas todos os anos.

O programa ajuda pessoas e famílias a obterem alimentos, assim como fornece meios para aqueles que precisam de melhores condições para conseguir refeições.

Inicialmente, quando foi lançado, em 1961, o PAM – Programa Alimentar Mundial estava vinculado à FAO – Organização da ONU para Alimentação e Agricultura. Em 1963, o programa ganhou novo status, para dois anos depois ser adotado de forma definitiva no sentido de trabalhar de maneira multilateral no apoio alimentar.

O PAM – Programa Alimentar Mundial é organizado da seguinte maneira:

  • Tem 36 estados membros;
  • O diretor tem mandato de 5 anos;
  • São mais de 10 mil funcionários em sua estrutura.


Qual o objetivo do PAM – Programa Alimentar Mundial?

O trabalho do programa é oferecer ajuda alimentícia para acabar com a desnutrição e erradicar a fome. Para isso, o programa atua em diversas frentes, tais como:

  • Dar apoio no salvamento de vidas em casos emergenciais e campos de refugiados;
  • Melhorar a qualidade de vida das pessoas vulneráveis através da alimentação;
  • Oferecer suporte para populações em momentos críticos;
  • Promover a auto-sustentabilidade em suas áreas de atuação;
  • Reduzir a mortalidade infantil causada pela fome;
  • Melhorar as condições de saúde das gestantes e de pessoas doentes;
  • Lutar contra deficiências em micronutrientes.

Para funcionar na prática, governos do mundo todo precisam patrocinar o programa, que também recebe várias doações e suporte financeiro de empresas. As contribuições são bilionárias e um dos grandes diferenciais do PAM é que o custo operacional é muito pequeno.


Atuação do PAM no Brasil

No Brasil, o Programa Alimentar Mundial deu um passo à frente em 2011, com o lançamento do Centro de Excelência Contra a Fome. O espaço é usado para dividir saberes, compartilhar experiências e expertises para melhorar as condições alimentares de maneira efetiva, ampliando as redes de proteção social através da cooperação.

Este centro está situado em Brasília e tem ações bem pontuais e produtivas, das quais merecem destaque as seguintes:

  • Implementar programas de alimentação em escolas;
  • Estabelecer estratégias nutricionais;
  • Trabalhar pela segurança alimentar;
  • Dividir lições aprendidas;
  • Apresentar boas práticas para programas alimentares;
  • Fortalecer as capacidades de produção alimentar sustentável;
  • Desenvolver capacidades técnicas;
  • Oferecer treinamento;
  • Gerenciar conhecimento.


Veja também:

Desnutrição Infantil no Brasil

Desnutrição Infantil na África