Operação Condor

Veja como os regimes militares da América do Sul combateram de forma articulada os grupos revolucionários!

Na década de 1970, diversos países da América do Sul que estavam sendo comandados por militares compartilharam dados e informações para criar uma estratégia de combate organizada, com características político-militares, batizada de Operação Condor.

Fizeram parte da Operação Condor os seguintes países:

  • Brasil
  • Bolívia
  • Paraguai
  • Chile
  • Uruguai
  • Argentina

A Operação Condor tinha um objetivo principal: acabar com movimentos organizados revolucionários, de cunho político e com idealismo comunista, que lutavam contra a permanência dos regimes militares no poder. A operação existiu para que as autoridades desses países pudessem dividir informações de inteligência para fortalecer a repressão contra os comunistas.


Em que época aconteceu a Operação Condor?

A América do Sul vivia um momento confuso naquele período, em meados de 1970, por causa de diversos golpes militares que aconteceram na década anterior. No Brasil, o golpe havia estourado em 1964.

Os países viviam sob o espectro da Guerra Fria e os ânimos ficaram ainda mais exaltados quando Fidel Castro, que deflagrou a Revolução Cubana em 1959, decidiu formar a OLAS - Organização de Solidariedade Latino-Americana. O objetivo do líder cubano era espalhar e financiar as práticas comunistas revolucionárias em outros países.

No Brasil, alguns grupos com o objetivo revolucionário, incluindo a luta armada, surgiram neste tempo, como o PC do B – Partido Comunista do Brasil, e a ALN – Aliança Libertadora Nacional. A Operação Condor foi criada para reunir, de forma colaborativa entre os países citados acima, todas as ações contrarrevolucionárias para desmantelar estes grupos guerrilheiros.

A Operação Condor foi criada assim que os golpes militares começaram a ser instaurados nos países da América do Sul. A Cia – Central de Inteligência dos Estados Unidos, teve um papel importante neste período, fortalecendo o militarismo e apoiando a execução de algumas missões da Operação Condor.


Quais foram as ações mais importantes da Operação Condor?

A Operação Condor se destacou pelas suas ações, entre elas a morte de Orlando Letelier, um diplomata do Chile que foi assassinado em Washington (EUA). Ele tinha fortes laços com Salvador Allende, ex-presidente do Chile morto pelos militares. O Secretário de Estado dos Estados Unidos à época, chamado Henry Kissinger, colaborou com este assassinato e com outras missões executadas pela Operação Condor.

A Frente de Libertação Nacional, no Brasil, havia se organizado para sequestrar o embaixador da Alemanha Ocidental no Rio de Janeiro, mas dois membros da frente foram assassinados após serem capturados em Buenos Aires, graças à existência da Operação Condor, que permitiu uma ação conjunta da polícia da Argentina e do Brasil. Foram mortos os revolucionários João Batista Rita Pereda e Joaquim Pires Cerveira, este último major. Os corpos destas duas pessoas nunca foram encontrados.

A Operação Condor era violenta, sequestrava, torturava e matava os seus alvos. Sem dúvidas, era um dos mecanismos de repressão mais fortes do Estado contra os revolucionários comunistas. Mesmo assim, alguns estudiosos argumentam que os grupos revolucionários, em especial os que atuavam em prol da luta armada, também agiam com violência. Sem dúvidas, este foi mais um dos episódios marcantes da Guerra Fria.

Operação Condor



Por

Compartilhe